quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Presidente vai gastar menos energia

O presidente da República de Portugal vai reduzir as 771 toneladas de emissões anuais de CO2 em 30 por cento e reduzir a factura energética em 40 por cento. Apareceu em todos os noticiários televisivos. Como bom exemplo.

Mas façam contas como deve ser. Quanto custou o estudo? Quanto custaram as centenas (milhares?) de lâmpadas trocadas? Quanto custou só em energia a apresentação de hoje? E quanto custaram ecologicamente os auditores energéticos?

www.presidencia.pt/?idc=22&idi=12801

terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Eólicas em greve!

O Mitos Climáticos chamou-me a atenção para a ociosidade eólica que se vive por estes dias. O Rui refere, e com razão, que a Natureza está a encarregar-se de desmascarar esses profetas da desgraça do aquecimento global. A Natureza será sempre superior a nós!

Mas eu também tenho uma teoria. A energia eólica anda a fazer greve em função dos disparates que se vem dizendo sobre o Plano Nacional de Barragens. Ainda ontem ouvia na rádio que as novas barragens não são necessárias porque as energias renováveis, e em particular a energia eólica, justificariam as necessidades existentes.

Esses ecologistas da treta nunca devem ter ouvido falar da importância das barragens reversíveis. Talvez ainda pensem que se pode armazenar electricidade em pó... Ou então, que a natureza está sempre a soprar!

www.ren.pt/portal/electricidade_centro-informacao_informacao-exploracao_02.asp

sábado, 26 de Janeiro de 2008

Não há carvão para ninguém!

A China está a registar o seu Inverno mais frio e com mais neve das últimas décadas. A situação é tão grave que o Governo proibiu a exportação de carvão, o qual deve ser canalizado para as centrais de produção de energia e de calor.

O que está a acontecer na Ásia central está a passar despercebido no resto do Mundo. Há uma semana, só no Afeganistão, já se registavam mais de 200 mortos devido ao frio. Na China ainda não se começou a contar e é provável que nem se saibam quantos! Será que o Al Gore vai fazer uma reedição da Verdade Inconveniente, desta vez sobre o arrefecimento global?

http://news.xinhuanet.com/english/2008-01/26/content_7499418.htm
http://news.bbc.co.uk/2/hi/south_asia/7195570.stm

quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Cada vez mais verdades inconvenientes

No início havia uma verdade inconveniente. Um pai de duas crianças em Inglaterra descobriu nove verdades inconvenientes no filme do Al Gore. A caça continua, e agora um investigador já vai em 35 verdades inconvenientes no filme. Cheira-me que isto vai acabar mal, e no fundo tudo aquilo se resume a uma única mentira.

http://scienceandpublicpolicy.org/monckton/goreerrors.html

Casa com vista para eólicas

Os ambientalistas tem destas coisas. São contra quase tudo. Mas, muito mais importante são os seus interesses!

O Robert F. Kennedy Jr. é um desses. Mas quando lhe sugerem umas pás eólicas em frente à herança dos Kennedy's, a resposta não se faz esperar. E os inconvenientes são muitos!

As companhias de energia tentam privatizar o espaço público. A energia eólica é muito mais cara que a gerada por gás. A energia deste tipo só é competitiva porque é altamente subsidiada. Os moinhos enormes são visíveis até 40Km de distância. As luzes que neles piscam para alertar a aviação prejudicam a visbilidade dos ceus nocturnos. O barulho das pás é audível a grande distância. As pás matarão milhares de aves por ano. Os moinhos poderão causar acidentes no tráfego. E a lista continua e continua...

O Tomás aqui há uns meses referiu que não se importava de morar à beira de umas eólicas. Será que alguém lhe coloca alguma lá em frente à casa dele, para nos brindar com uma pérola destas?

www.nytimes.com/2005/12/16/opinion/16kennedy.html?_r=1&pagewanted=print&oref=slogin
www.hyannis.com/jfk-museum

segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Antárctida realmente a gelar!

A tradução do inglês é linear: Há uma duplicação da acumulação de neve na península oeste da Antárctida desde 1850. Quem o diz são cientistas do "British Antarctic Survey".

A conclusão resulta de uma perfuração do gelo o ano passado (2007). A conclusão reforça a acumulação em décadas recentes. Nos últimos anos está mesmo a disparar!

www.agu.org/pubs/crossref/2008/2007GL032529.shtml

sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Nível do mar mediterrâneo vai subir!

De vez em quando aparecem uns estudos interessantes. Como temos cá o Zapatero e companhia, resolvi dar uma vista de olhos às notícias aqui ao lado. Qual não foi o meu espanto verificar que os espanhóis andam preocupados com a subida que se vai verificar no Mediterrâneo nos próximos anos. Meio metro em 50 anos...

O que me faz confusão é a fixação no Mediterrâneo. Então, o Mediterrâneo vai subir muito mais que o Atlântico? Ou os espanhóis irão fazer uma barragem no estreito de Gibraltar? Ou será que a tragédia ao nível local é melhor que a suposta tragédia global?

www.elmundo.es/elmundo/2008/01/18/ciencia/1200662734.html

terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Estado do Ambiente

No Relatório do Estado do Ambiente de 2006, vem referido que 19 dos 26 parâmetros analisados são insuficientes ou desfavoráveis. É um pouco de tudo o que está mal: gases com efeito de estufa, qualidade das águas de superfície e subterrâneas, poluição por ozono, partículas inaláveis, ...

O secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, esse vai assobiando para o lado: Para ele não existem muitos indicadores a piorar. Isto da situação continuar mal até já é bom. Até porque há indicadores a melhorar, como a qualidade das águas balneares...

www.apambiente.pt/portal/page?_pageid=73,408080&_dad=portal&_schema=PORTAL&docs=16008328
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1316587&idCanal=92

domingo, 13 de Janeiro de 2008

O clima em 2007

O Instituto de Meteorologia divulgou pela Lusa, "O Clima de Portugal Continental em 2007". Apesar do crivo dos jornalistas não permitir aferir o estudo original, ainda aparentemente não disponível no site, as conclusões são preocupantes. É tudo ao molhe é fé em Deus...

2007 foi um ano mais quente que a média dos anos 1961 a 1990. Mas porquê de 1961 a 1990??? Mas alguns meses foram mais frios do que a média, como Junho, Julho, Agosto, Novembro e Dezembro. Pela primeira vez desde 1997 não se registou nenhuma onda de calor. A época de Verão registou as temperaturas mais baixas dos últimos 20 anos. No dia 18 de Novembro foi ultrapassado o menor valor alguma vez registado no mês no país: Mirandela com -10.9 graus. Bragança havia registado um mínimo de -5.5 graus, mas em 2007 registou -8.5 graus. Acrescentaria a neve no litoral pelo segundo ano consecutivo (Lisboa lembram-se). Apenas a falta de chuva serve de consolo aos ecologistas da treta, mas o Verão foi um dos mais chuvosos de sempre.

Conclusão: Quase ninguém publicou a notícia!

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=313330

sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008

Aterragem dos abutres

Há uma nova decisão para o aeroporto de Lisboa. Não concordo com ela. Assim como não concordo com a Ota. Mas para quem tem seguido de muito perto este processo nos últimos dez anos, não tenho dúvidas de que chegou a vez, novamente, dos abutres ambientalistas.

Ha dez anos bastou um deles dizer que iam uns sobreiros abaixo, e logo o poder político abandonou Rio Frio. Agora, não tenham dúvidas, eles estão de regresso! O espectáculo começou hoje com a SPEA. Cobertura mediática máxima. Ouvi o Domingos Leitão na TSF, e até mete dó. A máxima: "Mesmo que algumas aves diminuam será sempre perigoso".

www.tsf.pt/online/economia/interior.asp?id_artigo=TSF187200

quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Estocada nos ambientalistas

É verdade que não sou grande adepto de casacos de peles. Mas há que convir que a tirada dos produtores de casacos de peles do Canadá foi de génio!

Os campos ecologistas sempre martirizaram estes produtores. Mas agora vem a prova final. Os casacos de pele são a melhor opção ecológica. Porque são feitos de material renovável e são uma opção sustentável. E até porque os casacos de pele de imitação são feitos a partir de derivados de petróleo. 19 litros de petróleo!

Conclusão deles: Comprem um casaco de peles. Salvem o planeta!

www.theaustralian.news.com.au/story/0,25197,23024713-7583,00.html
www.furcouncil.com/ecological.aspx

Grandes verdades ou as quotas mínimas

Enquanto em Portugal ainda estamos a pensar nas quotas mínimas para os biocombustíveis, a verdade já está à tona da água em termos internacionais.

O que toda a gente do meio já sabia, veio ser dito agora na Science. Que ambientalmente,os biocombustíveis são um grande embuste! E já estamos a pagar por isso...

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1316099

segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Divórcio não é ecológico

Um investigador chegou à brilhante conclusão que o divórcio faz mal à saúde do planeta! Com mais divórcios há mais consumo de água e energia. É que é fácil de ver: são mais casas, mais quartos, mais frigoríficos, mais lâmpadas, mais ...

Pensando bem, o investigador até poderia ter tirado a conclusão inversa: que o aquecimento global causou o aumento do número de divórcios... Repare-se como o tempo quente é mais propício ao romance (ou escapadela). Ou como o tempo quente nos baralha as ideias...

Mas há felizmente uma solução fácil: apaixonarmo-nos!

www.sciencedaily.com/releases/2007/12/071203190625.htm

Água Quente Solar

O Sol é aquilo que aquece a Terra. E Portugal há muito que percebe isso. Os políticos percebem um bocado menos como isto funciona, mas por isso mesmo é que surgiu o Programa "Água Quente Solar". Objectivo: chegar a 2010 com um milhão de metros quadrados de colectores solares.

Como é que vamos? Seis anos depois de começar, vamos com 300.000m2. Se se chegasse a 2010 com metade do objectivo, já não iríamos mal.

Mas o que fazem os políticos para não borrar a fotografia? Dilata-se o programa por mais dez anos! E anuncia-se aos quatro ventos, que temos a maior central solar do Mundo em Moura. O que é mentira, porque está por construir! Mesmo que se considere a que está ainda praticamente no papel, há outra já planeada para a Austrália, com duas vezes e meia mais capacidade...

www.aguaquentesolar.com
www.ambienteonline.pt/noticias/detalhes.php?id=5983
www.pvresources.com/en/top50pv.php
www.turismodeportugal.pt/Portugu%C3%AAs/AreasActividade/promocao/comunicacaoeimagem/Portugal%20Europes%20West%20Coast/Pages/Europe%E2%80%99sWestCoast.aspx

domingo, 6 de Janeiro de 2008

Ciclo Solar 24

Para todos aqueles que acreditam que o poder do Sol é infinitamente superior ao dos humanos, a chegada do ciclo solar 24 é uma notícia importante...

http://hosted.ap.org/dynamic/stories/S/SUNSPOT?SITE=TXDAM&SECTION=HOME&TEMPLATE=DEFAULT
www.swpc.noaa.gov/SolarCycle/SC24/index.html

Previsões para um ano novo

O Instituto de Meteorologia inglês prevê que 2008 seja um dos 10 anos mais quente de sempre. Mas será o mais frio desde 2000...

Porquê este cuidado todo? Porque a previsão do ano passado saiu completamente furada. 2007 ía ser o ano mais quente de sempre! Com 60% de probabilidades. Mas agora que os dados estão quase todos recolhidos, promete ser um dos mais frios desde 2000.

As coisas pioram quando se observam os dados mensais. Os dados combinados HadCRUT3 mostram que Novembro foi o mês mais frio desde Dezembro de 2000. E a tendência de desvio é claramente descendente!

www.metoffice.gov.uk/corporate/pressoffice/2008/pr20080103.html
www.metoffice.gov.uk/corporate/pressoffice/2007/pr20070104.html
http://hadobs.metoffice.com/hadcrut3/diagnostics/global/nh+sh/monthly
www.boston.com/bostonglobe/editorial_opinion/oped/articles/2008/01/06/br_r_r_where_did_global_warming_go/

sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Inverno para esquecer!

Este promete ser um Inverno para esquecer para os ecologistas da treta. Para esses obsessivos-compulsivos, deixa-se de falar temporariamente em aquecimento global, para falar das alterações climáticas. E assim continuam as desgraças.

Em Portugal, há desalojados por causa do mau tempo. Na serra da Estrela, dois metros de neve. Aqui ao lado em Espanha, três morreram por causa de uma avalanche de neve. Na Austria, mais uma esquiadora morreu enterrada. Nos países europeus do Mediterrâneo, as temperaturas muito frias são uma constante. Do outro lado do Atlântico, no México, não nevava há décadas...

www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=272218&idselect=10&idCanal=10&p=200
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1315634
www.yorkshirepost.co.uk/news/Storms-leave-trail-of-havoc.3641428.jp
www.colpisa.com/motor/motor.php?seccion=48&id_noticia=224508&fecha_tema=

quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Previsões para 2008: catástrofes!

Talvez nunca a ganância dos ecologistas e jornalistas especialistas tenha sido tão bem retratada como o foi no primeiro dia de 2008 no New York Times.

A previsão é clara. Vêm aí catástrofes. Montes delas! Todas relacionadas com o aquecimento global... Vai ser difícil prever se vão ser cheias ou secas, furacões ou tempestades, fogo ou gelo. Mas elas aí vêm!

O artigo é tão claro, que só não vê quem é cego!

www.nytimes.com/2008/01/01/science/01tier.html?ref=science

Clima de Intimidação

Hoje tropecei num jornal gratuito de há uma semana atrás. O Meia Hora de 28 de Dezembro tinha o Al Gore na capa e isso só poderia querer dizer muito material. Não me enganei.

Na pag. 6 fala-se sobre "Ventanias imparáveis": "As alterações climatéricas também terão influência no aumento do número e da intensidade dos ciclones, como o ‘Felix’ que destruiu parte da América Central em Setembro. (...) O problema tende a agravar-se, dizem os peritos.”

O verdadeiro problema é que 2006 e 2007 foram anos muito calmos em termos de furacões. Tão calmos que estão abaixo da média em vários parâmetros das últimas três décadas! E que ficaram aquém das previsões dos especialistas...

http://en.wikipedia.org/wiki/2005_Atlantic_hurricane_season
http://en.wikipedia.org/wiki/2006_Atlantic_hurricane_season
http://en.wikipedia.org/wiki/2007_Atlantic_hurricane_season

terça-feira, 1 de Janeiro de 2008

Arrefecimento Global

Não é sobre o clima do último mês. Tão pouco das subidas espectaculares de gelo no Ártico ou Antárctico. É sobre como estas teorias do clima evoluem rapidamente...

Na década de 70, estava na moda o arrefecimento global. Eu sei que já foi há muito tempo, mas basta ler as revistas da época. A situação era tão grave, que na Newsweek apareceu um artigo a falar sobre propostas de colocação de fuligem negra no Ártico para derreter o gelo.

O próprio Carl Sagan ajudou à festa. Na série Cosmos, tão aclamada, anunciou a aparição de uma nova Idade do Gelo. E sugeriu que a emissão de gases com efeito de estufa ajudaria a resolver o problema...

Mas a ciência evolui. A Newsweek acabou por se retractar. Mas ler o artigo até mete dó! O que irá fazer o comité que entregou o prémio ao Al Gore? E onde se irão enfiar tantos cientistas e jornalistas, se a análise de curto prazo, que está a acontecer, vingar, tal como aconteceu várias vezes nos últimos 100 anos?

www.denisdutton.com/cooling_world.htm
www.newsweek.com/id/45376
www.businessandmedia.org/specialreports/2006/fireandice/fireandice.asp