quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

Barragem do Sabor

A barragem do Sabor sempre me fascinou. A quantidade de pessoas a vociferar sobre o assunto, sem nunca por lá terem sequer passado!

Aparentemente, uma investigadora descobriu que por lá moram quatro espécies de libélulas protegidas pela Directiva europeia Habitats. Mas o mais interessante é o enquadramento da notícia:

-Actualmente, a informação sobre as 63 espécies de libélulas registadas em Portugal e os outros invertebrados é ainda “muito escassa”. “São grupos mais distantes das pessoas. Não são conhecidos. Este menor interesse dificulta a obtenção de fundos para estudar estes grupos, curiosamente os mais diversos do mundo”.

-Mas seriam mais se houvesse pessoas para as estudar. Nem sabemos o que anda lá fora

-A investigadora avança que está ainda em fase embrionária um Atlas nacional de libélulas, para colmatar lacunas. “Ainda há muito a conhecer”, assevera.

Em que ficamos? Poucas libélulas? Ou poucas investigadoras deste calibre?

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1308231&idCanal=62

quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

PT poupa abate de 2335 árvores!

A tecnologia sempre foi um domínio que me fascinou, apesar da minha chegada tardia à blogosfera. A relação das tecnologias com a ecologia também!

Há coisas que realmente são positivas, mas há logo quem abuse na interpretação. O relatório de sustentabilidade da Portugal Telecom afirma que desde a introdução da factura electrónica em Abril de 2005, há um ano atrás, a PT havia poupado 137,5 toneladas de papel, evitando o abate de 2335 árvores.

É que não foram nem 2334, nem 2336 árvores. Foram 2335! Seriam pinheiros ou eucaliptos?

http://tek.sapo.pt/4O0/695091.html

quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

A verdade inconveniente do Al Gore

Muito antes da entrega do prémio Nobel, já quase todos sabíamos a verdade inconveniente sobre os seus consumos de energia:

Consumo de energia em Agosto/2006: 22619kWh
Consumo de energia em 2006: 221000kWh
Aumento de consumo de 2006 em relação a 2005: +13.5%
Consumo de electricidade e gás natural em 2006: cerca de 30000 dólares americanos

Se não conseguirem idealizar estes valores, peguem nas vossas facturas e comparem! Vão ver que vão ficar muito, muito surpreendidos!

www.snopes.com/politics/business/gorehome.asp

terça-feira, 23 de Outubro de 2007

Alta tensão prejudica ossadas e lince!

Ainda em relação à linha de alta tensão do Algarve, houve novos acontecimentos.

Em comunicado enviado à agência Lusa, Artur Lourenço, director coordenador da REN, adianta que a empresa «tomou hoje conhecimento de um despacho do Secretário de Estado do Ambiente concordando com um novo traçado para a linha Portimão-Tunes que tem em conta a diminuição do impacto sobre a zona onde foram recentemente encontrados vestígios arqueológicos».

Depois do lince, antes dos humanos, a alta tensão prejudica o quê? Ossadas? Não há paciência!

www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=869494&div_id=291

domingo, 21 de Outubro de 2007

O contributo da Gronelândia para a subida da água dos mares

Um artigo sobre o degelo da Gronelândia, publicado este mês na "National Geographic Portugal", revela que "a Gronelândia perdeu um total de 225 quilómetros cúbicos de gelo em 2005". No mesmo artigo, segundo Eric Rignot, "a Gronelândia poderá acrescentar três metros ao nível global do mar".
Ora, a dimensão dos oceanos é de cerca de 360 milhões de km2, o que significa que a contribuição deste volume de gelo é de 0.625mm/ano (225000000/360000000). 100 anos à velocidade actual significará 62.5mm, ou seja 6.25cm. Mesmo uma aceleração significativa do valor de degelo ainda ficará longe do valor do Eric.
Mas o mais interessante sobre a Gronelândia é a sua história. Que poucos conhecem. A ela voltaremos.

sábado, 20 de Outubro de 2007

Buraco de Ozono a crescer ou não?

Durante as décadas de 80 e 90, um grande esforço foi feito para reduzir a utilização de CFCs.
Há pouco mais de um ano (Maio 2006), a NASA declarou que "Earth's ozone layer appears to be on the road to recovery.". A notícia foi muito badalada e até foi utilizada como exemplo sobre o que fazer com o problema do aquecimento global.
Poucos meses depois, a NASA descobriu o maior buraco de ozono de sempre! Culpado: temperaturas muito inferiores na estratosfera acima da Antárctida.
Ooops. Temperaturas mais frias? Os cientistas rapidamente afirmaram que a relação entre o buraco de ozono e o problema do aquecimento global é muito pequena...
Este ano reduziu 30%.. Em que ficaremos?

Nenhum estudo científico daqueles credíveis previu anteriormente este comportamento! Os posteriores, isso sim.
Faz-me lembrar os estudo económicos sobre a Bolsa. Funcionam até ao dia anterior, mas não preveêm o futuro.

http://science.nasa.gov/headlines/y2006/26may_ozone.htm?list832167
http://www.nasa.gov/vision/earth/lookingatearth/ozone_record.html
http://www.esa.int/esaCP/SEM6MD7H07F_index_0.html

118Km/h nas auto-estradas!

O Plano Nacional para as Alterações Climáticas, aprovado na Resolução de Conselho de Ministros nº 104/2006, há mais de um ano, entre outras pérolas, determina:

"Redução da velocidade média de circulação em AE para 118 km/h."

Confesso que me fartei de rir na altura. O Ministro do Ambiente, Nunes Correia, esclareceu:

"Não será adoptada uma alteração dos limites de velocidade, com a consequente alteração das placas. Serão, sim, feitas campanhas de sensibilização para os automobilistas reduzirem a velocidade de 120 km/h para 118 km/h."

São só dúvidas, mas as mais importantes serão:

-Quem acredita numa velocidade média actual (ou na altura) nas auto-estradas de 120Km/h? Será que os apanhados em contra-mão foram considerados valores negativos?
-Será que vão distribuir um GPS a cada um de nós, por forma a distinguir 120 de 118 km/h?
-Como se pensa monitorizar estes valores? E nas SCUTs?
-Será que os camiões e autocarros contam?
-E os carros dos políticos também?

http://www.iambiente.pt/xeo_cm_ia_ext/attachfileu.jsp?look_parentBoui=10733386&att_display=n&att_download=y

sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Aquecimento Global em Marte

Um investigador russo descobriu que as "calotes polares" de gelo de dióxido de carbono do polo sul do planeta Marte tem vindo a diminuir significativamente nos últimos anos.
A notícia é verdadeiramente interessante. O aquecimento global chegou lá também...

Serão as sondas que andam por lá nos últimos anos? Não, dirão os pseudo-ecologistas; afinal, funcionam a energia solar...

Será o prenúncio da chegada de humanos?

Ou serão os marcianos?

http://news.nationalgeographic.com/news/2007/02/070228-mars-warming.html

segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Blog Action Day e as Florestas

O post do Blog Action Day é por mim dedicado às florestas. Elas absorvem o CO2 e dão-nos tanto em troca. Mas há uma coisa que me choca: os fogos florestais.
Os pseudo ecologistas são os que menos percebem de fogos florestais. Fartam-se outros de plantar árvores e eles aplaudem.
Eu não concordo muito com esta abordagem. Já vi plantar muitas árvores e passar por essas zonas alguns anos depois e ver tudo ardido. A abordagem mais correcta é impedir que as florestas ardam.
E elas ardem pela quantidade de mato que cresce no meio delas. Seria muito mais inteligente por parte de todos nós preservarmos pelo menos a floresta que ainda temos. E para isso há que limpar as florestas... Alguém viu algum ecologista ajudar nesta tarefa?

domingo, 14 de Outubro de 2007

Energia Solar e o Aquecimento Global

É frequente ouvir que a energia solar é a derradeira solução para o problema do aquecimento global. E quanto maior a sua eficiência, melhor será a solução.
Errado. Ao utilizarmos a energia solar, estamos efectivamente a reter na Terra a energia que nos chega do Sol! O CO2 é um problema porque retém a energia vinda do Sol e que deveria ser reflectida na Terra... Quando utilizamos a energia solar para produzir energia térmica e/ou eléctrica, e a utilizamos depois para tomar banho ou aquecer a casa, estamos a aquecer o planeta. Fica cá em baixo e já nem sequer terá hipóteses de ser reflectida.
O problema está em que consumimos cada vez mais energia, e fazemos muito pouco para o evitar. E o resultado desse consumo é na sua maioria calor!

sábado, 13 de Outubro de 2007

Alta tensão prejudica lince!

Há uma linha de alta tensão a ser construída no Algarve. Dois traçados propostos incialmente. Um mais a norte, chumbado pelo Instituto da Conservação da Natureza porque iria passar por cima de uma zona destinada à reintrodução do lince ibérico. Outro, a sul, que passa aparentemente por cima de humanos.
A escolha do ICN/REN foi o traçado Sul.

sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

122.000 toneladas por dia...

O eixo N/S foi inaugurado em Lisboa. O presidente da Estradas de Portugal, António Laranjo, disse que a obra inaugurada pode retirar retirar 22.500 viaturas de Lisboa por dia, na área da Segunda Circular, a que acrescem 13.500 desviadas da zona Norte e Oeste. António Laranjo acrescentou que este desvio de trânsito vai permitir uma redução de emissão de dióxido de carbono (CO2) de 122.000 toneladas por dia, o que representa menos 8.000 veículos a circular por dia.

Ora, 122.000 toneladas por dia são 122.000.000 quilos de CO2 por dia, ora contas mal feitas, 122 quilos por lisboeta/dia, ou então 122.000/8.000 = 15.25 toneladas por cada veículo a menos. O Laranjo tem a noção do ridículo da afirmação?

O presidente da Câmara tem mais tino: Começando por afirmar que "mais vale tarde que nunca" o presidente da Câmara de Lisboa, chamou a atenção para o "efeito perverso" que a obra poderá provocar. Isto porque, argumentou António Costa, o descongestionamento da Segunda Circular pode, a longo prazo, "trazer mais trânsito para o interior da cidade".

Ora, mais trânsito, mais CO2...

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1307115&idCanal=59

http://jn.sapo.pt/2007/10/11/pais/abertura_eixo_nortesul_afasta_mil_ve.html

Al Gore ganhou o prémio Nobel

Hoje decidi-me!
Já não aguento mais!
O tretas do Al Gore ganhou o prémio Nobel e eu passei a ser um blogger...
Aqui, a minha veia ecologista vai abordar o que de importante se deve abordar na ecologia: a verdade!

O problema é que a verdade ecológica é incómoda!