segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Sabor a esturro

A barragem do Sabor continua a cheirar a esturro. Uma obra indispensável para o País, que se arrasta há anos, teve hoje mais uma cerimónia de lançamento.

A Plataforma Sabor Livre aproveitou a ocasião para tornar pública a providência cautelar que interpôs em tribunal a pedir a suspensão das obras da barragem. O argumento? "Esta providência justifica-se pelo facto desta obra ser ilegal, uma vez que a Declaração de Impacte Ambiental (DIA) que a autoriza caducou a 15 de Junho."

Estes ambientalistas da treta já sabem que perderam todos os argumentos... Por isso, melhor estivessem calados!!!

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1334063
www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=415&articleID=2472

sexta-feira, 27 de Junho de 2008

Plantas sobem a montanha

Um artigo saído hoje no DN, baseado num artigo da revista Science, chama a atenção para o facto de que o calor leva as plantas a procurar o seu clima montanha acima. O artigo dá mesmo a sensação que as plantas tem pernas, e fogem montanha acima... Pelo menos 171 espécies, subiram em média 29 metros, entre 1986 e 2005, para escaparem ao aumento das temperaturas! A conclusão brilhante é do investigador francês Jonathan Lenoir, que investigou cinco regiões montanhosas europeias, com altitudes superiores a 2600 metros, nomeadamente nos Alpes, Pirenéus, Jura e Córsega.

Esta treta deste artigo faz-me lembrar outro de há duas semanas atrás, mas envolvendo répteis e anfíbios em Madagascar. Curiosamente, subiram mais em menos tempo, mas claro, são animais! O artigo até é giro, e dá para rir com tanta asneira. Como, por exemplo, o facto de que os investigadores da Universidade de Antananarivo ignorarem que, na sua cidade, as temperaturas tem baixado de forma sistemática nos últimos 100 anos, conforme pode ser observado no último link!

http://dn.sapo.pt/2008/06/27/ciencia/plantas_evitam_calor_montanha.html
www.livescience.com/animals/080612-mountain-species.html
http://data.giss.nasa.gov/cgi-bin/gistemp/gistemp_station.py?id=125670830002&data_set=1&num_neighbors=1

sexta-feira, 20 de Junho de 2008

Separar o lixo dá direito a multa!

Um leitor atento mandou-me um link relativamente a uma peça do "Nós por Cá", da SIC, que ilustra de forma eloquente como o Estado favorece aqueles que preservam o ambiente. Fátima Costa é, aparentemente, uma cidadã exemplar que cumpre meticulosamente a separação dos lixos.

Afinal, esta cidadã, é um mau exemplo. Foi notificada como uma arguida num processo de contra-ordenação por abandono de resíduos. Juntamente vinha uma prova do crime, um envelope com a morada dela. O problema é que o envelope foi encontrado perto da lixeira de Covelas, em Santo Tirso, a 15Km da morada da senhora. Ela própria descobriu que, nas imediações da lixeira, havia montanhas e montanhas de papel abandonado.

A CCRN exige entre 498 e 3740 euros. A Srª Fátima Costa agora destrói as moradas, mas eu acho que isso não é solução... Porque é que não se multa e entidade que faz o transporte do lixo? Afinal, ela já paga uma taxa do lixo!

Já agora, acrescentaria: tenham cuidado, muito cuidado. Se alguém deposita uma carta falsa com a vossa morada, à frente de um fiscal de uma qualquer Cãmara Municipal, habilitam-se a uma multa apropriada...

http://sic.aeiou.pt/online/scripts/2007/videopopup2008.aspx?videoId={F2B654DD-C298-4BD0-A8DB-494EBD4ACED9}

terça-feira, 17 de Junho de 2008

A culpa é do balde!

A forma como as temperaturas são recolhidas, para daí se derivar o aquecimento global, é uma história sem fim. Esta é uma variante, que ilustra as inúmeras tretas sobre o assunto.

Primeiro, comecemos pela Nature. A mesma Nature dos últimos dias. Publicou recentemente um artigo em que se explica porque é que as temperaturas cresceram durante a segunda guerra mundial, e sofreram uma forte descida no seu final. Para os autores do artigo está resolvido o mistério desse aquecimento global. E explicam que os americanos foram incumbidos de medir as temperaturas durante a segunda guerra mundial, porque os ingleses tinham mais que fazer. Os americanos mediam a temperatura na sala das máquinas. Os ingleses, que retomaram o procedimento no final da guerra, lançavam um balde ao mar, içavam o dito, e mediam a temperatura de seguida. Obviamente, o processo dos americanos sofria de aquecimento localizado...

A tristeza que se tira deste artigo é muito grande. O assunto não é assim tão misterioso. Foi abordado no blog do Steve McIntyre há um ano. E tem pelo menos dez anos nas revistas da especialidade. Como é que é aceite pela Nature como novidade é um grande mistério!

Mas o pior é mesmo a evolução das temperaturas. Quem pode acreditar no que os cientistas são capazes de fazer para que as medições batam certo com a teoria? E vice-versa? Obviamente, já não se sabe o que é a realidade e o que é a ficção!

www.nature.com/nature/journal/v453/n7195/abs/nature06982.html
http://environment.newscientist.com/article/dn14006-buckets-to-blame-for-wartime-temperature-blip.html?DCMP=ILC-hmts&nsref=news7_head_dn14006
www.climateaudit.org/?p=1276
www.oceanclimate.de/English/Pacific_SST_1997.pdf
www.oceanclimate.de/English/Atlantic_SST_1998.pdf

segunda-feira, 16 de Junho de 2008

Para onde vai o mar?

Os satélites de altimetria que medem o nível do mar têm revelado dados muito interessantes nos últimos tempos. Enquanto o Jason-2 está prestes a ser lançado, o ainda Jason-1 tem revelado, desde finais de 2006, uma tendência bastante clara de descida do nível do mar. No último ano, quase todos os cálculos estão abaixo da tendência de subida de 3.2 +- 0.4mm por ano, enquanto a média de 60 dias vem descendo há quase dois anos.

Conjugando com os outros dados disponíveis, não há dúvida que muita gente vai ter que engolir em seco!

http://sealevel.colorado.edu/

domingo, 15 de Junho de 2008

A hard rain's a-gonna fall

Bob Dylan emprestou a sua música "A hard rain's a-gonna fall" à Expo Zaragoza 2008. A Expo espanhola versa o tema da água e pretende ser a maior festa da água na Terra. Compreende-se. Espanha viveu nessa região a maior seca dos últimos 60 anos.

A Mãe Natureza não se fez rogada. Também participou, antecipando-se ao certame. E parece ter cantarolado a música do Dylan, com umas fortes chuvadas e inundações, que quase iam estragando a festa...

www.elmundo.es/especiales/2008/06/ciencia/expo_zaragoza/espectaculos/espectaculos02.html
www.elmundo.es/elmundo/2008/06/02/espana/1212386488.html
www.expozaragoza2008.es

sexta-feira, 13 de Junho de 2008

As folhas das árvores

Uma publicação próxima na Nature promete poder ser uma reviravolta significativa na forma como o passado climático da Terra tem sido entendido. O novo estudo verifica que a temperatura interna das folhas das árvores permanece constante em redor de 21.4ºC. Independentemente da latitude.

Durante décadas, os cientistas que têm estudado o impacto do aquecimento global, têm medido os rácios dos isótopos de oxigénio nos anéis das árvores, para determinar a temperatura do ar e a humidade relativa.

Tudo isto poderá estar em causa. Ainda há dias publicava um artigo onde se demonstrava como os artigos da Nature não são assim tão fiáveis... Mas se este o fôr, pode estar aqui a explicação para a linearidade do cabo do "hockey-stick"!

www.sciencenews.org/view/generic/id/33137/title/Goldilocks_tree_leaves

Greenpeace em tribunal

Aqui ao lado em Espanha, em Múrcia, um grupo de imobiliárias resolveu processar a Greenpeace. A acção já supera os 20 milhoões de euros. A questão reside em que a Greenpeace fez uma fotomontagem da zona de "La Manga del Mar", com a previsível subida do nível do mar, resultante do aquecimento global. Resultado: queda de 50% nos preços dos imóveis.

www.elpais.com/articulo/espana/Inmobiliarias/acusan/Greenpeace/hundir/precios/Manga/elpepiesp/20080610elpepinac_11/Tes

Vem aí as maiores vagas de calor...

A notícia é do Correio da Manhã. São as maiores dos últimos 25 anos. O Verão vai ser o mais quente e seco dos últimos 25 anos. Como o Al Gore disse que morreram 13000 pessoas em Portugal em 2003, este ano devem morrer mais.

Será que a idade da jornalista Isabel Jordão é de 25 anos, ou ela tem memória curta? Onde será que ela arranjou esta fixação pelos 25 anos? Será que confundiu 1983 com 1981, ou será que fez mal as contas? Já sei: 25 anos é muito mais sexy que 27!

www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=D773AD84-AC06-47F7-9004-424C2E490755&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010

quarta-feira, 11 de Junho de 2008

Impostura Científica no peer-review

Douglas Keenan é um matemático independente, anteriormente um analista financeiro em Londres. Isabelle Chuine e companhia publicaram um artigo, muito publicitado, na Nature, provavelmente a revista científica mais prestigiada do mundo.

Chuine et al. proclamaram ter desenvolvido um método que permitia estimar a temperatura do Verão, em Burgundy, França, em qualquer ano até 1370, baseado nas datas das vindimas. Com base neste método, os autores asseguram que 2003 foi de longe o Verão mais quente desde 1370.

Keenan recebeu o artigo e um desafio: entender o artigo de uma perspectiva matemática. Para isso precisava de dados. Oito meses depois de vários emails e duas queixas formais à Nature, recebeu os dados. Percebeu imediatamente que o valor da temperatura estimado para 2003 era na verdade 2.4ºC mais elevado do que o valor verdadeiro. E que os anos mais quentes de 1945, 1947 e 1952 tinham sido estimados com temperaturas muito inferiores às que na verdade ocorreram.

Quando questionada sobre que dados foram enviados à Nature, ou aos "peer reviewers", Chuine respondeu a Keenan que nunca tinham sido enviados quaisquer dados!

Como é que um artigo destes sai na revista mais prestigiada do mundo, é mais uma prova de como o processo de peer-review, tão incessantemente reclamado por Al Gore e companhia, como verdade científica, é no essencial uma forma de fomentar a fraude científica.

www.cefe.cnrs.fr/fe/pdf/2004_Nature_432_289_290.pdf
www.informath.org/apprise/a3200.htm
www.informath.org/apprise/a3200/b2.htm

terça-feira, 10 de Junho de 2008

O bom CO2

O CO2 é pintado de negro. Tudo o que está associado ao CO2 é aparentemente negativo. Mas a análise de Steven Running da Universidade de Montana e Ramakrishna Nemani da NASA, relativamente a dados do satélite SEAWIFS, permitiu constatar que em quase duas décadas, a Terra está mais verde. 25% da Terra registou subidas significativas na quantidade de clorofila, enquanto apenas 7% registou declínios significativos. Em média, cada metro quadrado produz hoje mais 500 gramas de verde por ano. Os culpados? O CO2 e o aquecimento global...

www.financialpost.com/story.html?id=569586
http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/a000000/a003400/a003451/index.html
www.sciencemag.org/cgi/content/abstract/300/5625/1560

Esqui em Junho

A estância de Aspen nos EUA vai abrir no próximo fim de semana. Por causa do valente nevão que deixou cerca de 30cm de neve. Também noutras partes dos EUA se treme de frio. Em Seattle, as temperaturas de início de Junho são as mais baixas de que há registo, desde 1891. Também aí os limpa-neves continuam activos nas estradas de maior altitude...

www.9news.com/news/article.aspx?storyid=93380&catid=188
http://seattletimes.nwsource.com/html/localnews/2004468514_webweather10m.html

segunda-feira, 9 de Junho de 2008

O maná dos Deuses

As estatísticas sobre o petróleo estão muitas vezes no segredo dos Deuses. Por isso, quando se descobrem, são um autêntico maná.

O consumo dos EUA ronda os 20 milhões de barris de petróleo por dia. Mais exactamente 19732000 de barris em Março de 2008, ou seja 3137131484 litros, cerca de 10 litros por cada americano, ou mais de 300 litros de petróleo por cada português/dia. As boas notícias são que eles não consumiam tão pouco petróleo desde Junho de 2003, o que contribui para diminuir a procura e baixar o preço. O primeiro link dá ainda para perceber para onde vai o petróleo, desde o combustível para automóveis, até o asfalto das estradas. Vejam primeiro o segundo link para entenderem a terminologia.

http://tonto.eia.doe.gov/dnav/pet/pet_cons_psup_dc_nus_mbblpd_m.htm
http://tonto.eia.doe.gov/dnav/pet/TblDefs/pet_cons_psup_tbldef2.asp

O culto do Aquecimento Global

Janja Lalich e Michael D. Langone escreveram o livro "Take Back Your Life: Recovering from Cults and Abusive Relationships", em que enumeram uma lista das características comuns a diversos cultos. O blog "The Razor" enumera claramente as características que o culto do Aquecimento Global segue:

-The group is elitist, claiming a special, exalted status for itself, its leader(s) and members (for example, the leader is considered the Messiah, a special being, an avatar—or the group and/or the leader is on a special mission to save humanity).

-The leadership dictates, sometimes in great detail, how members should think, act, and feel (for example, members must get permission to date, change jobs, marry—or leaders prescribe what types of clothes to wear, where to live, whether or not to have children, how to discipline children, and so forth).

-The leader is not accountable to any authorities (unlike, for example, teachers, military commanders or ministers, priests, monks, and rabbis of mainstream religious denominations).

-Questioning, doubt, and dissent are discouraged or even punished.

-The group is preoccupied with making money.

www.therazor.org/?p=933

sábado, 7 de Junho de 2008

Temperaturas em queda livre

Como era expectável, as temperaturas de Maio revelaram a confirmação da queda livre nas temperaturas globais. Quer o UAH, quer o RSS, registaram as anomalias mais baixas desde 2000, e desde Janeiro de 2007, as temperaturas globais desceram mais que aquilo que subiram durante todo o século XX.

Durante este tempo todo, o CO2 continuou a subir. Em que ficamos?

http://wattsupwiththat.wordpress.com/2008/06/03/uah-global-temperature-dives-in-may/
http://wattsupwiththat.wordpress.com/2008/06/06/rss-global-temperature-also-cooler-in-may/

sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Lieberman & Warner chumbados

Foi chumbada a proposta dos senadores Lieberman & Warner, para a criação do "Climate Security Act". A sua proposta baseava-se nas suintes duas premissas: Que há um consenso científico sobre o aquecimento global, e que, mesmo que os cientistas estejam enganados, e o risco do aquecimento global nunca se verifique, ao menos teremos ajudado o ambiente.

Para quem tem dúvidas sobre o que a proposta significa, o primeiro link é elucidativo. Os objectivos são inatingíveis. O processo burocrático enorme. As taxas pevistas mais que muitas. Quem tudo quer, tudo perde!

www.uschamber.com/assets/env/080602boxer_amd_chart.pdf
www.reuters.com/article/latestCrisis/idUSN06383064

quinta-feira, 5 de Junho de 2008

Urso valente

Depois de se discutir sobre a necessidade de colocar o urso polar como uma espécie em perigo, e depois de o conseguirem nos EUA, houve pelos menos um urso polar que se chateou. E para provar que eles são valentes, resolveu aparecer na Islândia. A última vez que algum urso tinha lá chegado foi há 20 anos!

Qualquer que seja o prisma pelo qual se observe esta notícia, ele não é bom para os ecologistas da treta. Se o urso foi a nado, eles são mesmo valentes, e não precisam assim de tanta protecção. Se apanhou boleia de um iceberg, então é porque realmente a Terra não está a arrefecer assim tanto. Se há 20 anos que não aparecia nenhum, então é porque o aquecimento está a ir embora...

www.icenews.is/index.php/2008/06/04/polar-bear-killed-in-iceland/
www.telegraph.co.uk/news/worldnews/1541551/Iceland-fears-bears-that-go-with-the-floe.html

quarta-feira, 4 de Junho de 2008

Tombo nas renováveis

A EDP Renováveis estreou-se hoje em bolsa. Da pior maneira. Vale menos 4.37% que o preço de venda. Tenho pena de quem se meteu nestes negócios. Rui Teixeira, administrador financeiro da EDP Renováveis, avança com uma garantia, mas uma enorme aldrabice: "Continua a existir uma procura por energias verdes e o apoio dos governos”.

Pois é. O problema começará quando os governos se apereceberem onde se meteram. Alguns governos já perceberam e já estão a saltar fora...

www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=319236

Garranos e Biodiversidade

Uma notícia de hoje do JN dá conta de dez cavalos/garranos abatidos a tiro no Corno do Bico, uma área de Paisagem Protegida. Da forma como a notícia é posta, há que realmente se sentir indignado com estas mortes.

A realidade é todavia mais complexa. É preciso conhecer esses montes para perceber o que se passa. Os garranos, cavalos e vacas são abandonados nos montes pelos seus donos. Esse animais vagueiam pelas florestas, mas sobretudo nos períodos de maior escassez de alimentos, descem das florestas e destroem as culturas dos locais. Quando se descobre quem são, e mesmo indo a tribunal, os donos recusam-se a pagar os estragos.

Por isso é normal que haja revolta, e que ela se exteriorize. Por isso, os que falam em biodiversidade e tretas que tal, deviam saber melhor o que é a realidade no terreno.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Viana%20do%20Castelo&Concelho=Paredes%20de%20Coura&Option=Interior&content_id=954034

Notas de rodapé

Acabei finalmente de ler "A Ficção Científica de Al Gore". Excelente material, sobretudo nas inúmeras referências/apontadores que deixa ao leitor. É pena não desmontar o número de mortes da onda de calor de 2003 em Portugal, uma das maiores mentiras em UVI, mas acredito que o Rui e o Jorge façam chegar essas notas ao Marlo.

terça-feira, 3 de Junho de 2008

Montanha pariu um rato

A afirmação é do Francisco Louçã, e revela na perfeição o conteúdo do relatório da Autoridade da Concorrência sobre o preço dos combustíveis. Depois disto, o Ministro enfiou-se na toca, e chutou cá para fora propostas inúteis. Dá para perceber que não há nada a fazer com este governo, e que terão que vir outros. Entretanto, os que puderem, façam como Macário Correia e a sua câmara de Tavira...

http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1331098
http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/440bd9edfc7ca34625e048.html

domingo, 1 de Junho de 2008

Al Gore devia ter morrido aos 3 anos

A televisão ABC da Austrália teve a estúpida ideia de colocar online um simulador que calcula quanto CO2 devemos produzir antes de morrer. O simulador é dedicado aos miúdos, mas ao típico miúdo australiano é dito que eles deveriam morrer aos 9.3 anos. Alguém calculou, no processo, que Al Gore deveria ter morrido aos 3 anos...

Experimentem. Com um bocadinho de jeito, podem viver para sempre!

www.abc.net.au/science/planetslayer/greenhouse_calc.htm
http://motls.blogspot.com/2008/05/australian-abc-al-gore-should-die-at.html
http://wattsupwiththat.wordpress.com/2008/05/31/tv-network-tells-kids-when-their-carbon-footprint-says-they-should-die/