quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Biquini no emprego

Em nome dos novos costumes, despir é a nova palavra de ordem. Porquê? Porque a indumentária formal prejudica as emissões de dióxido de carbono. Assim pensa a ONU, com a sua iniciativa "Cool UN", que visa reduzir as emissões de CO2 por via da redução do uso de ar condicionado. Ainda tentam justificar com a diminuição de custos, mas o que é uma poupança de 100000 dólares num investimento de 1900000000 de dólares? É 0.005%!

A temperatura na sede da Secretaria da ONU vai subir dos 22.2 para os 25º centígrados, enquanto nas salas de conferência vai subir de 21.1 para 23.9º centígrados. O resultado: menos 300 toneladas de CO2. Só?

As ideias peregrinas deste género, que tiveram origem no Japão há um par de anos, e que já fizeram alarido com nuestros hermanos este mês, vão chegar a Portugal. Mas vamos ter que ser mais originais ainda. Talvez possamos ir de biquini para o emprego...

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1337135
www.elmundo.es/mundodinero/2008/06/30/economia/1214853209.html

segunda-feira, 28 de Julho de 2008

Academia de Polícia do Clima

Ele há mesmo ideias ingénuas... Num apelo aos jovens ingleses, a npower, exorta-os a se enlistar como "polícias do clima", para resolverem os "crimes climáticos" e assim "salvarem o planeta"! Os recrutas são encorajados a espiar os seus próximos e a elaborarem autênticos casos de polícia para que os criminosos não voltem a cometer tais crimes. Devem ter um processo detalhado das suas missões, os quais devem ser submetidos aos serviços centrais para sanções adicionais, com os criminosos repetentes a serem enviados para campos de re-educação. E para aqueles que consigam com sucesso efectuar as suas missões, há um prémio de treino na Academia de Polícia do Clima.

Não sei se hei-de rir ou chorar. Se pensar no filme, ou nos métodos da PIDE...

www.climatecops.com/downloads/climate_cops_crime_cards.pdf

sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Veículo da treta

É mais uma invenção portuguesa. A SIC classifica-o como veículo inovador. Na verdade, é um veículo da treta. Luis Nunes, um empresário de Vila Real, criou o MSM, derivado de um veículo militar inglês. Permite uma aproximação mais directa aos fogos, onde as pessoas não chegam. Quais as suas virtudes? Tem 260 cavalos, vidros à prova de fogo, controlo remoto. Tem um depósito de 500 litros de gasóleo, que lhe garantem uma boa autonomia.

O governador civil de Vila Real gostou do que viu. "Merece um apoio, é um investimento muito grande. O apoio não está garantido, tem de ser trabalhado", disse. Bem pudera! O empresário já investiu cerca de 250 mil euros no MSM. Miguel Fonseca, comandante dos bombeiros Cruz Verde, de Vila Real, é mais atinado: "Pela realidade dos bombeiros, seria muito complicado sustentar uma máquina destas"

Por esse dinheiro arranjam muitos tractores para cortar mato. Muito maior eficiência!

http://sic.aeiou.pt/online/noticias/pais/Veiculo+inovador+apresentado+esta+semana.htm?wbc_purpose=baMODEld%25C2%25A2

O amor no Alasca

Gosto muito da série. É um bocado confusa, mas gosto. O problema é que está mais frio para aqueles lados do que é habitual. E o Verão de 2008 parece candidatar-se ao mais frio de sempre.

O recorde é de 1970, em que apenas 16 dias superaram 18.3ºC. Este ano apenas houve sete, e o Verão já vai a mais que meio. Pior ainda. O recorde do mínimo de dias acima de 15.5ºC é de 46 dias em 1971, mas este ano ainda só houve 35.

E ainda achamos que o Verão por estes lados vai frio....

www.adn.com/life/story/473786.html

quarta-feira, 23 de Julho de 2008

Mais impostos verdes

A notícia não tem nada de surpreendente, mas a mensagem começa a chegar ao grande público. Estamos todos a subsidiar a EDP renováveis e companhia. O Correio da Manhã referiu na sua edição de hoje que cada português vai pagar este ano cerca de 35 euros nas contas de electricidade para o financiamento das energias renováveis.

Não se deixem enganar. A conta é ainda maior. Porque nem todos os portugueses pagam, e nós pagamos por esses. No total, os portugueses vão pagar 352 milhões de euros em 2008, o que quer dizer que uma família média de 4 pessoas pagará 140 euros por ano, ou seja mais de 10 euros por mês. Na verdade, as contas não são assim tão simples, e pode até acontecer que se morar sozinho pagará mais per-capita.

Resumindo, a DECO está contra. A Quercus a favor. E a Ana é que sabe!

http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/nacional/economia/pt/desarrollo/1149177.html

segunda-feira, 21 de Julho de 2008

O regresso da Inquisição

Nos dias de hoje, não se atrevam a dizer mal dos cientistas do clima. Ou levam com a nova Inquisição em cima. No Reino Unido, um orgão do Estado condenou o Canal 4 por exibir "The Great Global Warming Swindle".

Qual foi a blasfémia? Bem, não chegaram à conclusão de que o filme tivesse falhas. A Verdade Inconveniente tinha muitas mais, como ficou provado por um tribunal também inglês. O problema foi gozarem com os cientistas que são a favor do Aquecimento Global...

Para os ingleses, que se livraram há apenas duas semanas das leis sobre Blasfémia, que puniam qualquer referência indecorosa à religião, isto é seguramente um regresso ao passado. Ou então, o nascer de uma nova religião...

www.greatglobalwarmingswindle.co.uk/
http://en.wikipedia.org/wiki/The_Great_Global_Warming_Swindle
www.spiked-online.com/index.php?/site/article/5490/

Milhão e meio de sobreiros e azinheiras não interessam?

A nulidade do ministro da Agricultura, Jaime Silva, voltou a dizer das suas. Perante um artigo do Público, e que aponta que milhão e meio de sobreiros e azinheiras estão mortos, o que representa 2.9% da área de montado, e que mais 1.8% é um foco de doenças que deveria ser erradicado, o que responde o Ministro?

"Há aí um certo alarmismo"... "Há doenças do sobreiro que estão a ser estudadas há mais de 33 anos e ainda nenhum desses estudos deu resposta definitiva".

Pois é! Enquanto esperamos pelas respostas definitivas, eles continuarão a morrer...

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1336122

domingo, 20 de Julho de 2008

Escândalo na APS

O editor da newsletter da APS (American Physical Society) lançou o desafio para que dois artigos, sobre o tema do aquecimento global, um a favor da sua origem antropogénica, e outro de natureza contrária, fossem publicados na newsletter deste mês. Coube a Christopher Monckton a apresentação de um artigo em que se fundamenta porque tem falhado as previsões dos modelos da IPCC nos últimos anos, particularmente na não subida das temperaturas desde 1998, e mesmo na sua queda desde 2001.

O conselho da APS veio agora reforçar no seu site que o artigo não foi alvo de peer-review, e que as afirmações do artigo não estão alinhadas com a sua própria visão do tema. O problema é que efectivamente existiu peer-review, e o debate é agora redobrado. Ainda bem!

www.aps.org/units/fps/newsletters/200807/monckton.cfm
www.uncommondescent.com/intelligent-design/peergate-review-scandal-at-american-physical-society/

Fabrico de temperaturas

À medida que se vai verificando que todas estas evoluções da temperatura ao longo das últimas décadas se baseiam em dados distorcidos e mesmo falsos, não há como conhecer como isso era feito nos sítios mais inimagináveis.

Em plena Guerra Fria, no círculo árctico canadiano, tropas americanas vigiavam que os russos não fizessem das suas. E entretanto mediam as temperaturas. Mas havia muitas razões para as inventar:

-As diferenças entre -45 e -55 não faziam grande diferença na época
-Ler termómetros de mercúrio a mais de 50 metros do quentinho era bem desconfortável
-Receio de se perder na escuridão/nebulosidade ou de ser atacado por um urso polar

http://wattsupwiththat.wordpress.com/2008/07/17/fabricating-temperatures-on-the-dew-line/

O urso é que sabe

Embora associado em parte à realidade australiana, a infografia do jornal Herald Sun é de rir e chorar por mais. Nela, o urso mostra-nos que o planeta afinal não está a aquecer, que o nível dos mares deixou de subir, e que o gelo se está a expandir...


www.news.com.au/heraldsun/files/080718%20oped%20bolt%20global%20cooling.pdf

sábado, 12 de Julho de 2008

Custos de electricidade

A Agência Internacional da Energia publicou os dados de energia do ano de 2007, um documento que recomendo vivamente. Nele destacaria os preços da energia eléctrica por país, dado que o dos combustíveis, já sabemos que são uma desgraça em Portugal. Os valores são em dólares americanos por kWh.

0.3237 Dinamarca
0.2731 Holanda
0.2529 Itália
0.2261 Irlanda
0.2205 Reino Unido
0.2124 Alemanha
0.2041 Portugal
...
0.1647 Espanha
0.1515 França
...
0.1135 Grécia
...
0.1002 Estados Unidos
...
0.0676 Canadá

Os valores dão para perceber que as energias alternativas pagam-se... E que continuamos bem classificados onde não deveríamos estar!

www.iea.org/Textbase/nppdf/free/2007/key_stats_2007.pdf

A culpa é das vacas...

As emissões de gases com efeito de estufa não são culpa do homem, mas sim das vacas. Pelo menos na Argentina. Guillermo Berra et al., chegaram à conclusão que cada uma das vaquinhas produz 1000 litros de metano por dia, e que portanto vão ter que seguir uma dieta qualquer...

www.telegraph.co.uk/news/newstopics/howaboutthat/2274995/Cow-farts-collected-in-plastic-tank-for-global-warming-study.html
www.produccion-animal.com.ar/clima_y_ambientacion/41-emisiones_gas_invernadero.pdf
www.inta.gov.ar/iir/info/documentos/energia/foro/final%20proceedings.pdf

Kamovs não servem para quase nada

Não tem havido incêndios. Até tem chovido. E os helicópteros adquiridos pelo Estado não servem para transportar brigadas. Nem doentes. Ou seja, não servem para quase nada... O cenário é tão mau, que foram alugar os Bell dos anos anteriores!

Um comandante da ANPC (Autoridade Nacional de Protecção Civil) disse ao DN que "tem existido uma enorme controvérsia com estes aparelhos, que não foram concebidos para transportar pessoal, mas apenas carga suspensa" e que a situação "é do conhecimento da ANPC, que a considera sensível e reservada pelo que o assunto não se tem discutido".

http://dn.sapo.pt/2008/07/09/nacional/helicopteros_kamov_transportam_doent.html

quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Carros Eléctricos vão pagar mais impostos!

via Blasfémias:

Diz Sócrates: «Se um carro eléctrico já existisse actualmente, apenas pagaria 30 por cento do imposto automóvel, já que este imposto tem em 70 por cento uma componente ambiental. O Governo está disponível para criar um quadro fiscal ainda mais atraente”»

Mas... de acordo com o Código do Imposto sobre veículos,

Artigo 2.º
Incidência objectiva
(…)
2 — Estão excluídos da incidência do imposto os seguintes veículos:
a) Veículos não motorizados, bem como os veículos exclusivamente eléctricos ou movidos a energias renováveis não combustíveis;

e no Codigo do Imposto Único de Circulação

Artigo 5.º
Isenções
1 — Estão isentos de imposto os seguintes veículos: (…)
d) Veículos não motorizados, exclusivamente eléctricos ou movidos a energias renováveis não combustíveis, veículos especiais de mercadorias sem capacidade de transporte, ambulâncias, veículos funerários e tractores agrícolas;

http://dre.pt/pdf1sdip/2007/06/12401/00020030.PDF

Debates acesos

Os debates entre os ecologistas da treta e os que equacionam a origem do aquecimento global, são poucos, mas elucidativos. Os últimos rounds passaram-se esta semana aqui ao lado em Madrid. Frente a frente, Gabriela Chichilnisky, argentina, e uma das autoras do IPCC, e Chris Horner, alguém sem um doutoramento.

Na manhã de terça-feira, pela manhã, uma entrevista a um jornal económico. A coisa não correu bem para os lados da Chichilnisky. Depois do regresso ao hotel, Horner foi informado que o debate ao final da tarde, na Fundación Rafael del Pino, tinha sido alterado. Nada de debate, e Chichilnisky falaria em segundo lugar, para que Horner não a pudesse rebater.

O debate, que não debate, à noite deve ter sido o máximo. A ler pela descrição de Horner, a única que encontrei na Internet, a Chichilnisky é realmente uma nódoa. Para ela, argentina, o glaciar Perito Moreno fica na Antárctida. O PDO (Pacific Decadal Oscillation) é uma coisa desconhecida. Mas é a total falta de decência que a deve caracterizar: recusou falar com Horner, porque não tem um doutoramento, mas apenas a audência, enquanto ao moderador desmentiu ter dito uma coisa que efectivamente disse...

www.europapress.es/epsocial/noticia-experta-alerta-no-hay-suficiente-uranio-mundo-nucleares-sustituyan-petroleo-carbon-20080708182054.html
www.fundacionrafaeldelpino.es/inicio.asp?canal=1&enlace=visorpagina.asp?cod_pag=754
http://planetgore.nationalreview.com/post/?q=YzIwMWIzMjBlNTdlYjkyMmJiYjIzOTQyZjhlYmMyYTI=
http://planetgore.nationalreview.com/post/?q=MWE0NTNlMmI4Mjg0OGRlMmI5MjAxMDM0ZjRkOTdhYjE=
www.chichilnisky.com/chichilniskyMore.shtml

segunda-feira, 7 de Julho de 2008

Mortes e eventos meteorológicos extremos

A seita do Al Gore tenta convencer-nos que o aumento de mortes devido a eventos meteorológicos extremos será cada vez maior. Valha-nos que há cientistas, de que Indur Goklany é um exemplo, que pegam nos dados verdadeiros e nos elucidam sobre o que tem sido a evolução no último século. É verdade que muito tem melhorado nos últimos cem anos, mas nada disso tem a ver com a subidas das emissões de CO2:

-A mortalidade devida a eventos extremos diminuiu 95% desde a década de 1920
-Os eventos extremos são responsáveis por 0.06% das mortes e estão em declínio

Mas o que mais chateia é que parece que só se morre de calor! E de frio? Alguns links só para lembrar como se morre a sério de frio.

www.csccc.info/reports/report_23.pdf
http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/3342475.stm
www.livinginperu.com/news/6485
http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/6916717.stm
http://en.rian.ru/world/20080227/100158523.html

sexta-feira, 4 de Julho de 2008

O estudo que faltava sobre os biocombustíveis

O Banco Mundial redigiu um relatório onde estabelece que os biocombustíveis causaram uma subida de 75% no preço dos alimentos. O relatório foi hoje divulgado pelo jornal inglês, The Guardian. Aparentemente, o relatório, de Abril, não foi divulgado para não embaraçar o governo americano...

O estudo argumenta que a produção de biocombustíveis distorceu o mercado alimentar de três formas. Os cereais foram desviados de alimentos para combustíveis, com um terço do milho americano a ser utilizado para produzir etanol. Em segundo lugar, os agricultores desviaram terrenos de cultivo para a produção de biocombustíveis. Finalmente, desencadeou a especulação em cereais, fazendo subir os preços...

www.guardian.co.uk/environment/2008/jul/03/biofuels.renewableenergy

Neve em Julho não dá jeito, mas é uma benção!

Hoje é feriado nos Estados Unidos. Em Montana, uma das tradições é dar uma voltinha pela estrada "Going to the Sun", por meio das Montanhas Rochosas. Tradicionalmente, a estrada está aberta a partir do início de Junho, mas este ano estava coberta de neve um mês depois. Desde que há lembrança, apenas uma vez, durante a segunda Guerra Mundial, a estrada não esteve aberta para o feriado. E nunca desde aí, tão tarde como este ano. Foi preciso abri-la, com os limpa-neve...

Mas o que é uma desgraça para a economia local, por via da estrada fechada, é um maná para os agricultores da região. Está garantida água, do degelo, até seguramente ao final do Verão...

http://www.nytimes.com/2008/07/02/us/02snow.html

quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Carros movidos a vinho

Ele há notícias espantosas! Tudo vale para aparecer nas notícias. O príncipe Carlos de Inglaterra converteu o seu automóvel Aston Martin para funcionar 100% a bioetanol, produzido através de excedentes de vinho. Será que é verde branco, ou verde tinto?

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/357561

terça-feira, 1 de Julho de 2008

Polo Norte sem gelo?

Um leitor apontou-me uma notícia que alerta para o facto do Polo Norte poder ficar sem gelo este ano. A leitura de diversas fontes na Internet demonstra também como o artigo é distorcido, parecendo cada jornalista lutar por levar a notícia aos seus leitores da forma mais exagerada possível. Mas vamos a algumas verdades...

-A superfície de gelo este ano é maior que a do ano anterior.
-Parece que erupções vulcânicas tem contribuído para aquecer o Árctico...
-Há muitos relatos de menos gelo no Árctico, nomeadamente relacionados com a passagem do Noroeste

www.independent.co.uk/environment/climate-change/exclusive-no-ice-at-the-north-pole-855406.html
http://aeiou.visao.pt/Pages/Lusa.aspx?News=200806288497012
http://arctic.atmos.uiuc.edu/cryosphere/IMAGES/current.365.jpg
http://news.yahoo.com/s/afp/20080625/sc_afp/sciencegeologyoceansvolcano
www.john-daly.com/press/press-00b.htm#northwest
www.spirasolaris.ca/sbb4g1bv.html

Nulidade do nemátodo

Tal como havia previsto há uns meses, a Comissão Europeia meteu as mãos à massa na questão do nemátodo, e na passada sexta-feira considerou que "as medidas adoptadas até agora são inadequadas e que não se pode continuar a excluir o risco imediato de propagação do nemátodo para fora de Portugal devido ao transporte de madeira, casca e vegetais susceptíveis".

O ministro da Agricultura, que há uns meses desvalorizava o caso, sai muito mal na foto. Aliás, devia era sair pela porta! Razão tem o Marcelo, que no Domingo o considerou o "o maior incompetente do mundo" e uma "nulidade"...

http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1334100
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=12&id_news=338533
http://diario.iol.pt/esta-e-boca/portas-jaime-silva-esta-e-boca-ultimas-noticias-iol/967973-4087.html