quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Queima das Fitas arranca árvores

É mais uma actuação estupidificante dos ecologistas da treta: A Queima das Fitas deverá emitir 1270 toneladas de CO2 e compensá-las com milhares de árvores. Ou pelo menos assim o diz o Público.

Qual é o problema? Para Gonçalo Cavalheiro, director-técnico da Ecoprogresso, serão plantadas 4200 árvores, suficientes para compensar as 1270 toneladas de CO2. Elas serão plantadas no centro de Coimbra, "numa área verde actualmente degradada" junto ao bairro de S. Jerónimo, onde serão arrancados eucaliptos e plantados sobreiros e azinheiras.

Certamente Gonçalo Cavalheiro desconhece que os eucaliptos são as árvores que melhor e mais rapidamente fixam o CO2 da atmosfera. Arrancando-os, e substituindo-os por árvores de crescimento lento, é garantido que a quantidade de CO2 na atmosfera será ainda maior que as 1270 toneladas referidas!

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1377503

terça-feira, 28 de Abril de 2009

Vestas fecha

O futuro dos empregos verdes está aqui. A única fábrica do construtor Vestas no Reino Unido vai fechar! É um KO significativo para o desgoverno do Gordon Brown. A Vestas, que é o maior grupo do mundo na energia eólica, vai fechar a fábrica da ilha de Wight, que emprega cerca de 700 pessoas.

Ditlev Engel, um dos responsáveis da empresa, ainda referiu que os subsídios aprovados a semana passada para as eólicas marítimas, poderiam ainda dar um impulso, mas ainda é demasiado cedo para perceber se alguém se irá meter nisso a tempo de evitar o fecho da fábrica. Depois dos problemas em Espanha, esta crise das alternativas está a espalhar-se a um ritmo semelhante ao da gripe suína... Não tarda nada, está aqui em Portugal!

www.guardian.co.uk/business/2009/apr/28/vestas-wind-turbine-factory-close

Airbus A319 aterra na Antárctida

Confesso que esta notícia me deixou siderado. Os australianos construiram uma pista sobre gelo, na Antarctida, que permite o voo de aviões comerciais! A notícia, que já tem uns meses, é um forte impulso ao turismo nas regiões mais a sul. E é impulsionada pelos australianos, os mesmos que estão na frente de combate ao Aquecimento Global. Não percebo se eles querem que aquilo continue frio, ou que aqueça mesmo?

O avião, um Airbus A319, utiliza uma pista especialmente construída sobre o gelo, com cerca de 4Km de cumprimento. Custou mais de 40 milhões de dólares, é nivelada a laser, e está operacional apenas durante o Verão da Antárctida. Apesar de ser um feito de engenharia, a obra levanta muitas questões! Mas como é para transportar essencialmente ecologistas, eles não se queixam...

www.msnbc.msn.com/id/23256507/

domingo, 26 de Abril de 2009

Painéis solares à sombra

Ainda na sequência da notícia de ontem sobre painéis solares, um leitor atento mandou-nos uma referência para as boas práticas de painéis solares em Portugal. A Norquente, um dos três fornecedores do programa de incentivo à instalação de sistemas solares térmicos, tem uma página com algumas imagens de instalações de colectores solares.

A primeira imagem, referenciada acima, pois espero desaparecerá certamente da página, é um bom exemplo da aplicação do dinheiro nestes painéis. À sombra deve aquecer mais concerteza! E a orientação parece claramente inadequada, em função da orientação das sombras. A culpa não é obviamente do painel, porque as árvores é que impedem a chegada da luz solar. Por isso, a solução deverá ser simples: cortar-se as árvores??? As restantes imagens do site são igualmente elucidativas, todas tiradas com ceú encoberto!

www.norquente.pt/?GALERIA

sábado, 25 de Abril de 2009

Bancos sem resposta

Na Vida Económica, de há uma semana atrás (17 de Abril), e na página 7, evidencia-se o clima de desconfiança, dúvidas e protestos que gira em volta do programa de incentivo à instalação de sistemas solares térmicos. A empresa Sanitop é a referenciada no artigo, e há que reconhecer que é preciso coragem para se chegar à frente, nas críticas. Parte das críticas de Carlos da Torre, responsável do marketing da Sanitop, advém do facto de serem os bancos os únicos interlocutores dos possíveis clientes, e de justamente não serem os bancos os maiores especialistas em matérias de energia solar...

Por isso é de louvar a actuação da jornalista Fernanda Silva Teixeira. Depois de ouvir o responsável da Sanitop, foi confirmar junto da outra parte, os Bancos! Algumas das referências textuais são elucidativas:

-"A maioria dos gabinetes de comunicação mostrou-se indisponível para responder, dentro do prazo estabelecido."
-"Tentamos então uma outra abordagem. Dirigimo-nos, directamente, aos balcões de três das instituições bancárias ... fomos atendidos por comuns bancários, e não por técnicos especializados, que, em vez de nos elucidarem, seguem apenas um guião pre-definido, um deles assumidamente pela primeira vez."
-"em todas as simulações efectuadas apenas nos foram oferecidas três marcas: Norquente, Openplus e Vulcano."
-"pedimos também esclarecimentos ao Ministério da Economia sobre este assunto todavia, até à hora de fecho desta edição, não nos foi possível obter qualquer resposta."

No dia seguinte, o Público esbarrou-se com os mesmos problemas. Não admira, pois, não irmos longe nesta matéria...

http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1374982

sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Aquecimento global aumenta gelo da Antártida

Os alarmistas andam à rasca. Agora que é uma evidência que o gelo da Antárctida está praticamente em máximos históricos, surge logo uma teoria para o explicar: a teoria do Aquecimento Global! O gelo na Antárctida está relacionado com o buraco da camada de ozono, ou pelo menos assim o diz o BAS (British Antarctic Survey). John Turner, do BAS, é elucidativo:

"Essa nova pesquisa nos auxilia a solucionar o quebra-cabeças sobre porque há degelo em certas áreas enquanto em outras está aparecendo mais gelo"

Mas qual é o quebra-cabeças? O problema é que o gelo na Antárctida está aumentando em cerca de 100 mil quilómetros quadrados por década desde 1970. E ao mesmo tempo aumentou o buraco de ozono, que era suposto diminuir por via do protocolo de Montreal de 1989. Acabaram-se com os CFCs, mas o buraco está novamente aberto? Só pode ser do Aquecimento Global...

http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/aquecimento-global-aumenta-gelo-da-antartida-21042009-14.shl
www.antarctica.ac.uk/press/press_releases/press_release.php?id=838

quinta-feira, 23 de Abril de 2009

CO2: un mythe planétaire

O assunto "CO2: un mythe planétaire" diz respeito a um novo livro, de Christian Gerondeau, com prefácio de Valéry Giscard d'Estaing, com uma visão moderna da problemática do CO2 - dióxido de carbono. A linha de pensamento expressa é original, levando a uma série de questões fundamentais. A ideia que ele expressa, a de que não é possível baixar as concentrações de CO2 é totalmente correcta. Até a nossa GALP está ansiosa de começar a extrair petróleo no Brasil. E se houvesse ouro negro em Portugal, alguém de bom senso tentaria mantê-lo debaixo de terra?

Ele defende igualmente que as evoluções climáticas e dos níveis de concentração de CO2 são tudo, menos correlações significativas. Deduz que das quantidades muito significativas de dinheiro que estão a ser dirigidas para a salvação do Planeta, muitas são um desperdício. Um exemplo evidenciado diz respeito às eólicas em França, cuja electricidade até nem é precisa, desfigurando as paisagens e consumindo valiosos recursos públicos.

Lá, como um bocado por todo o lado, são cada vez mais as personagens públicas a despertar. Ainda bem, porque nunca é tarde!

www.amazon.fr/CO2-mythe-plan%C3%A9taire-Christian-Gerondeau/dp/2810002460/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=books&qid=1239881626&sr=8-1

segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Bento XVI e Sócrates

O que é que o Papa e o nosso Sócrates tem em comum? Querem ter os maiores painéis solares! Bem, ao menos o Papa já só aspira a ter os maiores da Europa... E vai estoirar 500 milhões de euros para ter umas instalações fotovoltaicas de 100MW. O que dirá o Sócrates? Toca de dar uma esmolinha...

www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601130&sid=aN2RJ9ob3OoY&refer=environment

Eolicazinhas

Já passei por vários sítos onde havia eolicazinhas. São aquelas miniaturas dos monstros feios que povoam o topo de cada vez mais montes e serras. Os vendedores e ecologistas apregoam-nas como a solução para os problemas de consumo de energia em casa, e noutros locais. Eu, pessoalmente, quando as vejo (as eolicazinhas, claro), estão sempre paradas. Das maiores, já todos sabemos que só subsistem à conta dos subsídios; das pequeninas, saiu agora um relatório claro!

Na Holanda, na província de Zeeland, várias eolicazinhas foram monitorizadas durante um ano. O local é bastante ventoso, com uma velocidade média anual do vento de 3.8 m/s! Mas os resultados foram desoladores. A mais fraca produziu apenas 73kWh, o que nem sequer dá para alimentar uma lâmpada economizadora durante um ano. A mais potente produziu 2691 kWh, pelo que seriam necessárias duas para alimentar uma casa típica holandesa. Mas com um custo unitário de 18500 euros, mais vale continuar a pagar a energia da rede, e aproveitar o dinheiro para outra coisa. Já para não falar do problema de colocar as pás de 5 metros no telhado... Já agora, a solução mais ineficiente custava 300000 euros para fornecer energia para uma única casa!

www.lowtechmagazine.com/2009/04/small-windmills-test-results.html

sábado, 18 de Abril de 2009

Motivações para ajustes directos

Nos tempos difíceis que correm, há que ser rápido a gastar o pouco dinheiro que falta. E para os políticos portugueses no poder, pode só haver mais uns meses, até à última semana de Governo. Depois do Decreto-Lei 34/2009 ter visto a luz do dia, os ajustes directos não podem esperar... Veja-se o caso do Despacho n.º 10223/2009, que permite sem concurso público, efectuar obras em 20 edifícios do país. E as palavras chave do Despacho não deixam dúvidas sobre como se continua a utilizar o Ambiente como justificação para negócios rápidos:

"da independência e da eficiência energética"
"sustentabilidade ambiental"
"energias renováveis, da eficiência energética e das redes de transporte de energia"
"melhoria do desempenho energético"

quinta-feira, 16 de Abril de 2009

Corais de Xcaret

Há mais um estudo, que saiu esta semana na Nature, que promete dar que falar. O sumário diz que o potencial para a subida rápida no nível dos mares é a maior ameaça do Aquecimento Global. Nova evidência, baseada em fósseis do parque temático de Xcaret, próximo da Cancún, no México, dão dados novos sobre o último período interglacial. Sugere-se uma subida de 2 a 3 metros do nível do mar, num período inferior a 100 anos.

Confesso que é difícil, mais uma vez, saber por onde começar? Será que foi o Homo neanderthalensis, que por essas alturas descobriu o fogo, que fez umas fogueirinhas a mais, causando assim enormes libertações de CO2, e assim contribuído para o Aquecimento Global de há 100.000 anos atrás? Se não foi uma causa antropogénica, então a pergunta é mais interessante: porque subiu o nível dos mares na altura? Ou será que estes cientistas, Blanchon et al., descobriram o que todos nós já sabíamos: que houve muitos períodos na história recente da Terra, em que que o nível das águas do mar subiu muito mais do que no último século?

www.nature.com/nature/journal/v458/n7240/edsumm/e090416-08.html
www.nytimes.com/2009/04/16/science/earth/16coral.html

Gelo a mais

As várias notícias que tem aparecido nas últimas semanas dão-nos conta das múltiplas desgraças que estão a supostamente afectar o gelo na Terra. Na Antárctida, os alarmistas estão preocupadas com uma placa que se despreendeu. No Árctico, as perspectivas são de possível derretimento do gelo que só tem 1 ou 2 anos. Adicionalmente, a expedição Catlin tenta convencer-nos que a desgraça está aí ao virar da esquina...

Qual é a verdade? Se somarmos o gelo do Árctico e da Antárctida, a anomalia do gelo deste ano é de aproximadamente 683.000Km2, relativamente à media de 1979 a 2000, conforme pode ser visto na primeira imagem. Isto significa que há, neste momento, o equivalente a 9 superfícies da dimensão de Portugal, de gelo a mais! E como se pode ver pela segunda imagem, a quantidade de gelo no Árctico está muito próxima de se tornar a mais elevada dos últimos oito anos. Por isso não admira que Pen Hadow e companhia andem muito chateados: para além do equipamento que não funciona, e de já terem praticamente desistido de chegar ao Polo Norte, tem que ir gramando o arrefecimento global!

www.catlinarcticsurvey.com/Team_turns_to_traditional_survey_methods_as_technology_battles_force_of_nature

quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Toca a pagar mais no gasóleo

aqui nos tínhamos referidos ao decreto lei nº 49/2009, de 26 de Fevereiro, que torna obrigatório a incorporação de biocombustíveis no gasóleo rodoviário. Seguiu-se a Portaria n.º 353-E/2009, que determina uma nova fórmula de cálculo dos preços deste combustível, e estabelece e regula a imposição de quotas mínimas de incorporação obrigatória de biocombustíveis em gasóleo.

Qual foi o resultado? Uma subida de preços! E assim, pouco a pouco, o preço dos combustíveis vai subindo, desta vez servindo para subsidiar os biocombustíveis, que estão mais que provados serem um grave problema para a Humanidade. Lembrem-se disso, da próxima vez que abastecerem numa bomba...

www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=363436
http://dre.pt/pdf1sdip/2009/04/06602/0004800049.pdf

terça-feira, 14 de Abril de 2009

Submarinos no Polo Norte

As histórias de um Polo Norte sem gelo preocupam muita gente. Mas o que preocupa muita gente é um deja-vu em termos históricos. Muitos poucos cientistas de hoje ligam ao que a História nos ensina, e muitas vezes apenas olham para as pequenas séries estatísticas de que dispoem. Isso é particularmente verdade para os Americanos, cuja história começa há pouco mais que 200 anos atrás...

Mas no aspecto particular do Polo Norte, vale a pena seguir o link abaixo. É a história do submarino nuclear americano Skate (SSN-578), com muitas investidas no círculo polar árctico. Como se pode ver pelas fotos, das quais destaco a foto acima, o Polo Norte está frequentemente sem gelo... A foto é de 1959, e os sinais de gelo, como se pode ver, são muito ténues. E será provavelmente um submarino que irá em socorro dos loucos comandados por Pen Hadow, num dos próximos meses...

www.navsource.org/archives/08/08578.htm

segunda-feira, 13 de Abril de 2009

Vacas sagradas

As vacas são sagradas na Índia. Mas os ecologistas não acham tanta piada às vaquinhas indolentes que, mastigando calmamente, são indiferentes às buzinadelas dos motoristas, que tem que produzir umas gramas a mais de CO2, para evitá-las...

Mas pelas contas de uns ecologistas malucos, o problema está mais na quantidade de metano que produzem. Este gás de efeito de estufa é produzido em grandes quantidades, por cerca de 485 milhões de animais da Índia(incluindo ovelhas e cabras). Estima-se a produção anual em 11.75 milhões de toneladas de metano, mas como é proibido matá-las, o esforço dos cientistas parece concentrado em encontrar ervas que produzam menos CO2. Mas com vacas que sofrem cronicamente de falta de comida, seria melhor era arranjar-lhes mais comida, em vez de uma dieta...

www.time.com/time/world/article/0,8599,1890646,00.html

domingo, 12 de Abril de 2009

Pela boca morre o peixe


"Somos os maiores" é a expressão mais típica de qualquer português que não percebe do que fala. O nosso primeiro já reincidiu várias vezes neste aspecto, e no que à central da Amareleja concerne, já foi aqui realçado, depois de uma célebre entrevista televisiva.

Alertado por um leitor atento, aqui se refere mais uma investida neste domínio de José Sócrates, agora perante 73 alunos de 15 países: "É impressionante o que foi feito nos últimos quatro anos. Somos hoje um pais reconhecido pela aposta nas renováveis como a hídrica, solar e eólica e é incrível o que foi feito nos últimos quatro anos. Temos projectos pioneiros no aproveitamento das ondas, as maiores centrais eólicas da Europa e agora a maior central fotovoltaíca do mundo".

Confesso que é difícil saber por onde começar. Na hídrica, se não fosse o Estado Novo, teríamos a Aguieira, Alto Lindoso, e Alqueva, e pouco mais. Nas ondas, como dizia ontem o Pacheco Pereira no Público "a energia das ondas está em terra, avariada, tudo indica que, definitivamente". E na parte fotovoltaica, temos uma empresa espanhola, que pegou num projecto falido, que nunca chegou a ser o maior em coisa nenhuma.

A pergunta que algum jornalista minimamente inteligente devia ter feito ao Primeiro Ministro era: Quanto custou a viagem demagógica, e quem fez a compensação das emissões de dióxido de carbono para tão numerosa comitiva?

www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=AE77DF9D-2D2A-475D-AC38-14AFBBB1B2F5
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1369697

Dor pelo agrafo


Já todos vimos as mensagens de desespero de alguns que perdem alguém querido (basta lembrar a Maddie, por exemplo), e que na tentativa de os re-encontrarem, afixam nomeadamente cartazes. O mesmo acontece frequentemente com animais perdidos.

Anton Cataldo perdeu duas pinturas de cães que tinha efectuado. E pensou que afixando uns cartazes, poderia ter alguma hipótese de as re-encontrar. A história teve inclusivamente cobertura dos media... Mas enganou-se. Quem lhe ligou foram as autoridades locais, que lhe aplicaram uma multa de 75 libras, por causar danos a uma "árvore viva". O problema foi que ele agrafou alguns dos cartazes a árvores. E elas sentiram dor, coitadinhas! E concluíram que "ferindo a casca de qualquer árvore pode levar a um ataque de esporos de fungos aéreos, que em último caso, podem levar à morte da árvore".

O que se segue? O insurgimento contra os podadores, que infligem uma dor traumática nas árvores? E o que dizer dos lenhadores, esses carrascos? Ou então, da profanação da madeira, por estarmos a maltratar os restos do ser vivo, depois da sua morte?

www.theargus.co.uk/news/4255005.Missing___the_dogs_that_slid_off_car_roof_in_Brighton/
www.telegraph.co.uk/news/uknews/5139710/Man-fined-for-stapling-poster-to-tree.html

sábado, 11 de Abril de 2009

Escândalo em Inglaterra

Para fazer esquecer as pessoas do que foi a má experiência de 2 de Fevereiro deste ano, em Inglaterra, a Procuradoria da Coroa Britânica entendeu premiar os empregados que apareceram ao serviço nesse dia com 250 libras! O simples acto de aparecer no local de trabalho passou a ser merecedor de prémio, o que está a causar um sentimento de revolta em Inglaterra. Isto porque são os contribuintes a pagar, os mesmos que também tiveram que aparecer ao emprego nesse dia...

Mas o que aconteceu nesse dia? Vale a pena recordar aqui o que foi dito aqui no blog. O pior nevão em 18 anos! Será que estes fiéis súbditos de sua Majestade aprovarão a teoria do Aquecimento Global, ou desejarão mais uns fortes nevões? E os outros? Será que preferem mais um calorzinho, ou contribuir com os seus impostos para os que aparecem no trabalho?

www.dailymail.co.uk/news/article-1169131/Slush-money-Civil-servants-250-bonus-just-struggling-work-snow.html

sexta-feira, 10 de Abril de 2009

Casamento Verde

Se é uma noiva impressionável, não leia o resto do artigo. Os ecologistas não são pessoas deste planeta. Para eles, ninguém devia casar ou sequer ter filhos. Que nojo, pensam eles. Mas se quer mesmo casar, não siga as mais recentes indicações apanhadas num blog dos Verdes de Lisboa, que já circula noutros sites também:

-Um 'catering' orgânico pode ser uma boa solução: se feito com produtos amigos do ambiente é mais saudável. Opte por produtos orgânicos que irão certamente agradar a todos.
-Para identificar os lugares onde cada pessoa se vai sentar evite os cartões. Que tal escrever os nomes em peças de fruta? Ou até bordá-los em tecido para ficarem como recordação?
-E que tal comemorar o momento plantando uma árvore? Peça autorização ao local onde se vai realizar o copo-de-água e junte toda a gente nesse momento.
-Para a lua-de-mel escolha algo diferente e saudável, como por exemplo um retiro na Natureza. Além disso evite viajar para muito longe. O consumo dos aviões só faz mal ao ambiente.
-Estar atento ao local de onde vêem os ingredientes usados na confecção dos pratos, usar vestidos feitos de tecidos orgânicos ou juntar toda a gente e transportá-la para o local numa carrinha para não emitir tantos gases perigosos são algumas ideias para tornar a sua cerimónia mais ‘verde’.
-Outra forma de evitar a emissão dos gases poluentes é organizar o transporte comum dos convidados. Desta forma, em vez de quatro automóveis a circular, será necessário apenas uma carrinha.
-Escolha um local central para reunir os seus convidados depois da cerimónia. Certifique-se também que no sítio onde se vai realizar o copo-de-água fazem compostagem ou pelo menos reciclagem.


http://osverdesemlisboa.blogspot.com/2009/04/se-vai-casar-faca-o-de-maneira.html

quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Insignificância de Wilkins

Os media têm andado inundados de notícias sobre a tragédia da plataforma de Wilkins, na Antárctida. Uma plataforma de cerca de 14000 Km2 despreendeu-se e está agora sozinha no mar. Ora isto parece, e é, muito Km2. E por isso toca a fazer mais umas press-releases e culpar o Aquecimento Global...

Mas o que representam esses 14.000 Km2? Nada. O que os ecologistas não dizem é que há excesso de gelo na Antárctida. E por isso é normal haver mais despreendimento de gelo. Na imagem acima podemos ver o comportamento da extensão de gelo no último ano, no Hemisfério Sul. Note-se como existe neste momento 1.000.000 Km2 de gelo a mais do que na média entre 1979 e 2000! Nesse gráfico, os 13.000 Km2 estão representados por um pixel verde, que deverá ter dificuldades em ver, pelo que lhe recomendo uma amplicação ai de uns 400%, no mínimo.

O problema é que o pixel verde na verdade representa ainda mais que a Plataforma de Wilkins. Cada pixel representa 1/20 de 1000000 Km2, portanto 50000 Km2. Portanto, a Plataforma de Wilkins representa cerca de um quarto desse pixel. Arranjem um microsocópio para perceber a importância do problema...

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1372760&idCanal=13

London, we have a problem

O pior cenário para os alarmistas é o escrutínio das suas acções. E a expedição Catlin, a que aqui já nos referimos anteriormente esta e outra vez, não é uma excepção. No blog do Anthony Watts, as descobertas são cada vez mais vergonhosas. Recentemente foi descoberto que os dados biotelemétricos estão engatados directamente no site, e são sempre os mesmos depois de reiniciar o browser. Na página da expedição não devem saber o que fazer, e desde apagarem a página até porem várias explicações foi um pequeno passo...

Mas agora descobriu-se que o principal motivo da expedição, a de descobrir a profundidade do gelo Árctico, tem andado igualmente engatado. O equipamento, o radar Sprite, parece que funcionou umas horas, depois avariou devido ao frio extremo, foi devolvido por avião, e agora parece estar de volta. Pelos vistos, ainda não há registo de um dado válido.

Não há dúvidas que esta é a pior forma de fazer ciência!

http://wattsupwiththat.com/2009/04/08/catlin-ice-survey-website-recycles-biotelemetry-data/
http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/7991801.stm

terça-feira, 7 de Abril de 2009

Missão Impossível

Já todos sabíamos que ter as nossas cidades limpas era difícil. Tanto por a sociedade estar mal habituada, como pelo facto dos nossos políticos terem outras prioridades. Agora, a Câmara Municipal de Lisboa vem dizer que sem a nossa ajuda, "limpar Lisboa é uma missão impossível"!

Mas do que é que nós nos lembramos? Das greves desses senhores? Do facto de que se aproximam eleições? Dos ecopontos atulhados? Ou dos 8 milhões de euros que isto vai custar? Vejam o video e riam-se um pouco... E produzam menos lixo, que isso é que interessa!

www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=A15E45F7-4DA2-439E-A887-578DD0993DE3&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010

domingo, 5 de Abril de 2009

Subida a descer

O facto passou completamente despercebido! O ritmo de subida do nível dos mares está a descer! Pelos dados obtidos a partir de sealevel.colorado.edu, referência interncional neste domínio, a subida deixou de ser os internacionalmente citados 3.3mm por ano, para passar a ser de apenas 3.2mm por ano!

Como pode ser vista nesta entrada anterior, a alteração verificou-se em 2009. Embora o novo valor resulte numa redução da subida de apenas 0.1mm por ano, ela não incorpora substancialmente a descida dos últimos três anos, pelo que é de esperar que o ritmo médio continue a abrandar rapidamente! É pouca coisa, mas deve ser cá um alarme para os alarmistas!

sealevel.colorado.edu

sexta-feira, 3 de Abril de 2009

A pegada do cowboy

Alertado por um leitor, deparei-me com uma notícia que enumera a comitiva que o presidente americano, Barack Obama, levou a Londres, na sequência da recente reunião dos G-20. Para um presidente que critica o facto dos presidentes das companhias americanas de automóveis se deslocarem a Washington de avião, a pegada de carbono e de custos associados à sua viagem, deviam envergonhá-lo!

Segundo o jornal inglês The Guardian, para a pegada contribuíram nomeadamente:

-500 pessoas do seu staff
-200 agentes dos serviços secretos
-Uma equipa de seis médicos, enfermeiros
-Uma equipa de cozinheiros
-Um staff de 8 elementos de Michelle Obama
-O Air Force One
-O Marine One e os diversos decoys
-A limousine "A Besta"

Estão obviamente excluídos destes números as inúmeras visitas preparatórias, o transporte dos bifes, água e gasolina. E tanta coisa mais.. Francamente!

www.guardian.co.uk/world/2009/mar/29/obama-london-visit-uk-g20

quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Respeito pelo Presidente


Por mais respeito que se tenha pelo Presidente, pode-se discordar com ele. Neste caso, obviamente o Presidente é o Barack Obama, para muitos o salvador do Mundo. Para outros... O Instituto CATO juntou um conjunto de cientistas de renome, e contrapôs a crença do agora presidente americano, que em Novembro passado afirmava:

"Few challenges facing America and the world are more urgent than combating climate change. The science is beyond dispute and the facts are clear."

Na verdade as alterações climáticas sempre preocuparam a Humanidade. Os nossos antepassados não sabiam se amanhã faria sol, se chuva. Ou calor ou frio. Hoje os factos são mais claros e a ciência não os disputa! E que factos são esses?

-Na última década, não se verificou nenhuma subida de temperaturas, apesar das subidas contínuas de CO2.
-O impacto dos eventos relacionados com a meteorologia não tem causado aumento de prejuízos, se considerados os aumentos de população e de inflação/valorização.
-Os modelos de computador tem falhado clamorosamente, ao não explicar o recente comportamento do clima.

Com o devido respeito, sr. Obama, as suas afirmações não são verdadeiras!

www.cato.org/special/climatechange/ClimateAd_ChicagoTrib_Rev.pdf

quarta-feira, 1 de Abril de 2009

Energia Positiva

A ideia para mim da energia positiva, da GALP, vem dos tempos do autocarro da selecção, a ser empurrada por uns quantos figurantes. É por isso que a selecção não vai longe: falta-lhe energia, e este tipo de energia não a leva a lado nenhum!

Agora, a energia positiva associou-se ao conceito de carpooling. Vindo dos lados da GALP, é a coisa mais estranha que se possa pensar. Então, eles não vendem combustível? E estão a lançar spots e um site para encorajar o pessoal a deixar de consumir combustível? É claro que isso vai parar a uma determinada rúbrica da contabilidade criativa, que é compensada pelo tão afamado time lag. Olhando para o spot veêm-se coisas interessantíssimas, como todas as vias sempre congestionadas, em ambos os sentidos. Olhando para o site, só tenho visto inscrições de membros masculinos... Será que andam a pensar no engate, e menos na energia positiva?

www.energiapositiva.pt