quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Menos gelo no Árctico no Holoceno

O que os alarmistas mais temem são os artigos peer-reviewed que colocam em causa a excepcionalidade dos números presentes. Para eles saiu mais um, "Holocene fluctuations in Arctic sea-ice cover: dinocyst-based reconstructions for the eastern Chukchi Sea", de McKay et al., no "Canadian Journal of Earth Sciences".

A leitura do abstract, não deixa qualquer dúvida. Dados do mar de Chukchi, no Alaska, demonstram um decréscimo na área de gelo marítimo, e um aumento de temperaturas de Verão nos últimos 9000 anos. Essas temperaturas mais elevadas e de menor gelo marítimo ocorrem em ciclos milenares, tendo variado claramente durante o Holoceno.

A pergunta que fica no ar, é como sobreviveram os ursos polares à falta de gelo há milhares de anos? Porque a causa deste aquecimento no passado, já sabem os leitores do blog, deve-se às fogueiras dos homens das cavernas...

terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Cartunistas a malhar no Aquecimento Global


Já aqui tinha referido como os cartunistas se estão deliciando com este Inverno. Agora, alguém lembrou-se de juntar um conjunto de cartoons a malhar no Aquecimento Global, e afins! Não percam em www.climatechangefraud.com/humor/5967-2009s-hysterical-cartoons-about-climate-hysteria!

Psicanálise ambiental

Deparei-me com dois posts maravilhosos, um de um psicanalista e outro de uma psiquiatra, que aqui não posso deixar de recomendar. No primeiro, Rogério Silva, do blog Freud Explica, transcreve uma carta satírica, mas baseada em factos reais, do Zé agricultor, para o Luiz da Cidade. Não deixem de ler na íntegra, da qual destaco esta transcrição deliciosa, que me fez lembrar logo algo:

Tinha uma árvore grande ao lado de casa que murchou e tava morrendo, então resolvi derrubá-la para aproveitar a madeira antes dela cair por cima da casa.
Fui no escritório daqui pedir autorização, como não tinha ninguém, fui no Ibama da capital, preenchi uns papéis e voltei para esperar o fiscal vir fazer um laudo, para ver se depois podia autorizar. Passaram 8 meses e ninguém apareceu pra fazer o tal laudo aí eu vi que o pau ia cair em cima da casa e derrubei. Pronto! No outro dia chegou o fiscal e me multou. Já recebi uma intimação do Promotor porque virei criminoso reincidente. Primeiro foram os porcos, e agora foi o pau. Acho que desta vez vou ficar preso.


Vanessa Marsden, do blog Psiquiatria e Toxicodependência, dá-nos uma visão espantosa da época histérica em que vivemos. Não percam o post La Hystérie Époque, dele destacando o seguinte parágrafo:

Recentemente, porém tenho andado a pensar em outro assunto que virou debate histérico, de fé mesmo. É o chamado "Aquecimento Global". Desde os tempos da Eco 92 o assunto cresceu e tomou uma dimensão assustadora. Para os eco-xiitas, virou uma doutrina, quase uma idéia delírio, que não se reduz à argumentação lógica. Não quero dizer que nós não temos efeitos sobre o meio ambiente, mas sim que este assunto fugiu do normal. Tentar discutir com um eco\green outras hipóteses e teorias é gastar saliva à toa. Mesmo com o climategate, a divulgação de emails nos quais conceituados pesquisadores climáticos conversam sobre como manipular dados da melhor forma para provar que o aquecimento global existe, não se consegue penetração. É histeria pura. Ou se acredita ou não.... E para mim, quando se chega nesse ponto, deixou-se de ser ciência.

Contar à maneira do IPCC

Os alarmistas, à falta de melhor argumento, costumam referenciar os milhares de cientistas que contribuem para o consenso do IPCC. O número mais citado é o dos 4000 cientistas, mas outros valores costumam ser inventados.

O documento aqui referenciado desmonta todavia, de forma categórica, os números do IPCC. Se forem removidos os nomes duplicados (porque referenciados em vários grupos), o número desce para 2900. Se quisermos apenas referenciar os que explicitamente suportam a argumentação, então são apenas cerca de 60. E no meio desses nomes aparecem muitos que não são cientistas, como advogados, activistas, responsáveis por sites, e até assistentes administrativos...

Se quiserem aprender a fazer contas à moda do IPCC, leiam este curto documento.

domingo, 27 de Dezembro de 2009

Cãotraste do Aquecimento Global


Augusto Cid é um dos cartunistas mais interventivos de Portugal. Não há dúvidas que o exemplar enviado por um leitor, e que saiu na edição do Sol do passado 24 de Dezembro de 2009, merece o nosso maior destaque. E o cartoon vale por 1000 palavras! Parabéns Augusto Cid, por transmitir o que vai na alma de muita gente do hemisfério Norte!

Análise post-mortem de Copenhaga

A análise post-mortem de Copenhaga é verdadeiramente chocante. A passagem de culpas é impressionante, e já deu inclusivamente origem a alguns incidentes diplomáticos.

Há uns dias surgiu no alarmista Guardian, uma notícia a reforçar a ideia: a China foi a culpada pelo êxito de Copenhaga. E agora a conclusão é de alguém que assistiu a tudo. Mas que não diz quem é... Que conveniente! No meio do processo, iliba também o super-heroi Obama. Comparem com o editorial do Washington Times sobre o mesmo Obama, e tirem as vossas conclusões!

E agora, surge mais uma estocada. Em vez de serem os hackers russos os culpados da divulgação dos emails do Climategate, afinal são os chineses! Não há pachorra para esta desorientação ecologista. E é impressionante como Gordon Brown, o maior falhado de Copenhaga, não o assume... Andam completamente desorientados, não tendo ainda percebido o essencial: o medo acabou!

sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

Morrer de frio no Reino Unido


Na sequência do artigo anterior, um leitor enviou-nos um artigo surpreendente do mês anterior, da BBC, sobre o excesso de mortes pelo frio no Reino Unido. No início do ano havíamos apresentado a verdade inconveniente sobre este tipo de mortes no Inverno 2007-2008.

No Inverno anterior, 2008-2009, a quantidade de mortes em excesso, foi de 36700, um acréscimo de 49% relativamente ao ano anterior, e o valor mais elevado dos últimos nove anos! A maior quantidade de mortes em excesso ocorreu na população mais envelhecida. A distribuição por sexo foi igualmente significativa, com 21400 mortes em excesso no sexo feminino, e 15300 no sexo masculino.

A correlação com as temperaturas parece significativa, em função do Inverno anterior ter sido o mais frio desde 2005-2006. A correlação com a política é também interessante, com Andrew Harrop, de uma Associação preocupada com os mais velhos, a não compreender como se morre mais do frio no Reino Unido, quando comparado com outros países mais frios, nomeadamente da Escandinávia. Será por causa da preocupação com as Alterações Climáticas do governo de Gordon Brown? Sem dúvida, porque como refere Harrop, cerca de 40% das pessoas mais idosas cortaram no aquecimento, para pouparem dinheiro, devido ao elevado custo da energia!

quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

December 2009 cold death toll

While society is trying to solve the Global Warming fraud, people keep on dying of cold! Even in Portugal, we have already had two deaths clearly related to the cold winter we all are experiencing. But elsewhere in Europe, and around the world, many more are dying of cold!

Numbers keep on going up in the Media. In this page we will maintain some statistics about the death toll in December 2009. Please click on the number of each country to reach the news supporting the number. If you have more recent data regarding a specific country, with a credible media web page, please send it to my email.

May they all rest in peace!

Austria: 3
Bangladesh: 13 30
Bosnia: 5
Canada: 2+1+1+2
China: 1
Czech Republic: 12
Denmark: 2
Finland: 4
France: 12
Germany: 7
India: 18 74 110 125 157
Ireland: 1
Mexico: 9
Nepal: 18
Norway: 1
Poland: 79 122
Portugal: 2
Romania: 11
Spain: 3
Switzerland: 5
Ukraine: 27
United Kingdom: 2 17+6+1
United States: 17+4+5+2+7+3+1+1+1+1+2+1+1+2+3

Total: 513

terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Temperaturas da Gronelândia nos últimos 168 anos

Um leitor atento alerta para a saída de mais um artigo peer-reviewed, no Journal of Climate de Julho de 2009, sobre o estado das Alterações Climáticas na Gronelândia. O artigo "Greenland Ice Sheet Surface Air Temperature Variability: 1840–2007", como o nome indica, estuda a evolução das temperaturas durante mais de século e meio, num dos locais que os alarmistas mais gostam de referenciar como epicentro das futuras catástrofes climáticas.

Logo no abstract, os autores dão uma ideia clara do filme: "The annual whole ice sheet 1919–32 warming trend is 33% greater in magnitude than the 1994–2007 warming". Aparentemente há algumas diferenças, com o período de aquecimento mais recente a ocorrer durante o Outono e Inverno, enquanto nas décadas de 20 e 30, o aquecimento se verificou essencialmente durante a Primavera.

A imagem acima, do artigo, resume todavia a história. Ainda hoje o aquecimento não atingiu o pico registado no início da década de 30. Isso confirma os relatos históricos desses períodos, alguns aqui já referidos. Faz também pensar que CO2 foi responsável pela subida nesse período? E se assim foi nos últimos 170 anos, o que acham que diria o estudo se recuassemos ao tempo de Erik, o Vermelho?

segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Galinha dos ovos de ouro de Pachauri

Um leitor atento enviou-me logo pela manhã um link sobre uma notícia de ontem do Telegraph que questiona os negócios de Rajendra Pachauri, que preside ao IPCC. O tretas Pechauri já aqui foi referido várias vezes, por via de tentar impingir-nos com a abstinência de carne, a mentir descaradamente sobre o aumento das temperaturas, ou a tentar calar cientistas que lançam cá para fora estudos inconvenientes. Ele até já veio a Portugal pregar as suas teorias!

Por isso, é absolutamente normal que alguém questione os interesses do pregador. Ele tem interesses económicos valorados em biliões de dólares, desde bancos a companhias de petróleo, os quais assentam em recomendações do próprio IPCC.

A notícia ganhou dimensão internacional com uma carta aberta de Christopher Monckton, alertando para as falsidades do pregador Pachauri. Os seus interesses incluem o TERI (antes Tata Energy Research Institute, agora The Energy Research Institute), de que se tornou director-geral em 2001. O grupo Tata é o maior império de negócios indiano, com interesses no aço, energia, telecomunicações, automóveis (Jaguar e Land Rover),e muito mais! O resto do artigo do Telegraph é um desbobinar de interesses absolutamente surpreendentes!

É claro que o tretas já desmentiu tudo. Obviamente, como poderia admitir? A questão já chegou ao Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, mas este assobiou para o lado. Mas o que se vai conhecendo mais é demais!

domingo, 20 de Dezembro de 2009

Censura no Wikipedia

Ainda sou um grande adepto do Wikipedia, mas há muito que não ligava ao que nele era referenciado no âmbito de clima e ecologia. Porque tudo era tão obviamente apresentado numa perspectiva redutora do Aquecimento Global.

Agora, veio-se a descobrir que o gang do Aquecimento Global tinha infiltrado no Wikipedia um administrador, que editava os artigos segundo a visão do Aquecimento Global antropogénico, apagando e banindo as opiniões contrárias. William Connolley é o administrador, mas um dos elementos do realclimate.org e activista do "Green Party".

Entretanto, o seu estatuto de administrador foi cancelado, mas a sua progressão na hierarquia parece imparável! Mas dá que pensar como a religião se está infiltrando, e o seu lápis azul funcionando...

sábado, 19 de Dezembro de 2009

LEDs congelados

Um leitor atento mandou-me uma referência deliciosa para as consequências que advém da utilização, sem pensar muito, das tecnologias que visam evitar o aquecimento global. Os semáforos a LEDs supostamente consomem menos que os semáforos normais, mas será que a tecnologia foi testada e aprovada?

Nos Estados Unidos (como um pouco por todo o lado), este Inverno (que ainda não começou) rigoroso, está a pôr à prova esses semáforos. E já se descobriu que, uma vez que não emitem calor, ficam susceptíveis às tempestades de neve, impedindo que os condutores vejam as luzes dos semáforos! A brincadeira já foi responsável por muitos incidentes, e pelo menos uma morte. Lisa Richter já não está neste mundo, ficando como mais um dos mártires da teoria do Aquecimento Global.

Mas as autoridades já tem uma solução. Colocar elementos de aquecimento nos semáforos! Ou então, equipas especializadas a tirar a neve à mão! Enquanto não há uma solução à mão, e como voltar para as antigas lâmpadas é politicamente incorrecto, as equipas estão a utilizar compressores de ar para limpar os semáforos...

Dá para acreditar nisto?

Passar dos 80 para os 8

Sempre considerei, desde o primeiro momento, que Barack Obama não tem as qualidades para ser o Presidente da maior potência mundial. Nos aspectos ambientais, já aqui tinha referido como ele enfureceu os ambientalistas, como ele esquece sistematicamente o tema do Aquecimento Global, e como ele havia registado a sua primeira derrota em Copenhaga, há cerca de dois meses.

À medida que o tempo passa, cada vez mais pessoas vão interiorizando a ideia de que não estamos perante o Salvador. Vejam como no vídeo abaixo rapidamente se passa dos 80 para os 8, em termos de glorificação! Até Bill McKibben insinua que John McCain teria feito melhor! Shame on you, Obama!

sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Viva Copenhaga

Felizmente, houve um acordo da treta em Copenhaga. Ainda bem! Assim ficam felizes e incomodam menos... Assim Obama já pode partir, embora atrasado, para as suas merecidas férias no Hawaii. O Gordon pode voltar para Inglaterra, onde o espera um valente nevão e uma nação já a suplicar pelo Aquecimento Global. E Sócrates pode voltar para Portugal, onde tem assuntos mais importantes para resolver!

Mas é importante que esta palhaçada tenha acabado para que os Mugabe e Chavez voltem lá para as suas terrinhas, donde nunca deviam ter saído! E enquanto o primeiro está demasiado velho para diatribes, já o segundo, se lhe derem alguma corda, ainda acordamos, mais dia, menos dia, com um Stalinzinho em potência!

http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1414599

quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

A teoria da conspiração de Jesse Ventura

Jesse Ventura, um antigo (e surpreendente) governador dos Estados Unidos, sobretudo conhecido dos domínios do wrestling, tem um programa de televisão "Conspiracy Theory". No seu terceiro episódio abordou a conspiração do Aquecimento Global. Embora não traga muito de novo aos leitores habituais, sugere-se pelo efeito dramático.


www.prisonplanet.com/exclusive-lead-author-admits-deleting-inconvenient-opinions-from-ipcc-report.html

Efeito Gore em Copenhaga



O efeito Al Gore volta a atacar, desta vez em Copenhaga, onde está reunida a seita climática, juntamente com o seu profeta. Para recepção dos chefes de estado de todo o planeta, a Mãe Natureza encomendou um manto branco e temperaturas baixas. As imagens acima mostram como hoje, Copenhaga acordou com bastante neve, curiosamente um facto não muito habitual na capital dinamarquesa...

Por isso, não admira que o profeta já esteja a pedir uma nova cimeira para Julho de 2010, no México. A cimeira, que se deveria realizar apenas no final do ano, pretende-se agora que seja realizada no pico do Verão, para impedir mais manifestações de Arrefecimento Global! Enquanto, vão ter que gramar ainda mais frio, sendo que as previsões de Copenhaga para hoje, são de uma mínima de -6ºC, e para amanhã, de -9ºC!

terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Mugabe é exemplo a seguir para Cop15

Via Blasfémias, não há dúvidas que Mugabe e o Zimbabwe, são certamente o melhor exemplo a seguir, por parte da seita presente em Copenhaga. O Zimbabwe é um país que tem efectivamente reduzido as suas emissões de CO2, conforme se pode observar no gráfico, e desde 1994 tem efectuado uma notória redução na quantidade de CO2 emitido!

Mugabe, que chegou hoje a Copenhaga, devia ser por isso a mascote a seguir pelo Al Gore e companhia! Enquanto alguns falam e falam, Mugabe age e toma medidas que são boas para o ambiente. Quem quiser ver como será o futuro no planeta, num cenário de redução de emissões, podem estudar o case-study do Zimbabwe!

http://rainforests.mongabay.com/carbon-emissions/zimbabwe.html
www.reuters.com/article/idUSTRE5BE56L20091215

8 ou 80 ou 100?

Os media começam a tomar o gosto ao escândalo que é esta fraude do Aquecimento Global. Não tarda, não será o oito, mas sim o oitenta! Ou neste caso, do Daily Express, jornal do Reino Unido, que diz que são 100 as razões pelas quais o Aquecimento Global é natural. A leitura do artigo é interessante, embora como é fácil de ver, nem todas essas 100 razões tenham a ver directamente com o Aquecimento Global.

segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

Receita de tratamento de temperaturas de Lisboa

Apesar do tempo escasso de que disponho, tive hoje um tempinho para descascar os primeiros dados revelados a semana passada pela Perestroika Climática. Depois do cozinhado que vão ver a seguir, a receita até nem é difícil.

Primeiro, vai-se buscar os dados disponibilizados pelo Met Office (HadCRUT3). Pega-se nos dados e enfia-se numa directoria. Descomprime-se o ficheiro comprimido, e aparecem mais uma série de directorias. Pesquisa-se por Portugal e Lisboa, e aparece o ficheiro 085350. Abre-se numa folha de cálculo, reorganizam-se as colunas, e a primeira parte da receita já está!

Depois, é preciso procurar mais ingredientes. Vai-se ao alarmista realclimate.org, e verifica-se que os dados das temperaturas europeias estão no ECA. Descarrega-se os dados para Lisboa, em mais um ficheiro comprimido. Descomprime-se e aparece um ficheiro com os valores diários. Mais uma função básica, e calculam-se os valores médios mensais.

O resultado do cozinhado são dois gráficos, bastante parecidos. Faz-se a diferença entre o HadCRUT3 e o ECA, e resulta o gráfico acima (clicar para ver maior)! Não vai ser preciso o leitor perceber muito de temperaturas para perceber que pelo menos uma das séries está engatada!

Desgraçados em Copenhaga

É muito interessante verificar como sofrem os ecologistas às portas do Paraíso do Bella Center, em Copenhaga. Sem mais demoras, para o Muro das Lamentações:

http://blog.heritage.org/2009/12/14/live-at-copenhagen-left-out-in-the-cold/
The main impression of many attendees at the UN climate change conference in Copenhagen is just how poorly organized it all is. The check in time for non-governmental delegates (like Heritage’s attendees) on December 14 was over 8 hours. Hundreds had to wait for hours outside, where global warming has had no apparent impact on December Copenhagen temperatures, and many never even got in.

www.facebook.com/notes/the-climate-pool/boos-queues-a-seven-hour-saga-getting-into-the-conference/228381494413?_fb_noscript=1
Seth's toes are finally warm. In his security photo he is grinning like a child -- and with reason. He's finally in. "You have no idea how important water and a bathroom is until you don't have it," he said after waiting 7 hours and 20 minutes to enter the Copenhagen climate talks.

www.nationalcenter.org/2009/12/cop-15-observation-so-these-are-people.html
I heard this morning from the National Center for Public Policy Research's delegation to the COP-15 climate conference in Copenhagen. Seems they've been standing in line outside the conference (in 32 degree F weather!) for nearly six hours (so far) in a so-far fruitless effort to get insie.
(...)
The U.N.'s COP-15 climate conference organizers may face the irony of having global warming conference attendees hospitalized for exposure -- assuming that hasn't happened already. Six hours is a long time to stand outside in 32 degree weather, and many of the people forced to wait outdoors presumably dressed for the commute to the conference, not for a day standing outside.


http://blogs.wsj.com/environmentalcapital/2009/12/14/thousands-line-up-for-climate-conference/
As dozens of developing countries threatened to walk out of the Copenhagen climate-change summit, thousands of NGOs, journalists, lawyers, activists were still trying to get in.
(...)
Would-be attendees chanted “Let us in!” to Danish policemen ringing the Bella Center.
United Nations officials announced at one point that the process of accreditation would stop at 6 p.m. today, prompting boos and catcalls and cries of “shame” from those in line. One sign declared: “This is what UN efficiency looks like.
As the debate about whether the planet is heating up proceeded inside the conference center, it was plenty cold outside. With temperatures ducking below 0 Celsius, people stood on pieces of cardboard to try and keep warm and stamped their feet as snow started falling.

Monckton vs. Greenpeace

Christopher Monckton é uma raridade mediática, a que já nos referimos aqui mais que uma vez. Nestes vídeos enfia-se no papel de um entrevistador, aos activistas da Greenpeace, e é vê-lo a malhar uma e outra vez, numa cambada de ignorantes, que só sabem papaguear o que outros ignorantes concerteza papagueiam!

Inflação de cientistas


Nestes tempos conturbados de Copenhaga, há uma inflação ecológica muito significativa. A pegada da estupidez é cada vez maior, a atestar pelos inúmeros vídeos que circulam pela Web. Neste domínio, Marc Morano, do site climatedepot.com, é daqueles que melhor desintoxica o ambiente.

Na Sky News, no Sábado, Marc debateu o professor Mark Maslin, da Universidade College de Londres. Ao minuto 3:15, Maslin refere que "If you look at the [UN] IPCC report, 5000 leading climate scientists put together all the leading science together", mas Morano não se deixa intimidar com tanta asneira. Depois responde metodicamente, com "Your idea that [there are] 5000 UN scientists – you need to apologize and retract that immediately. The biggest number you can come up with if you include [UN bureaucrats] and delegates is 2800."

E depois dá o cheque mate: "Matt, check out the claim of 5000 UN scientists -- that is a bald face -- error. The professor needs to retract it. There is no 5000. And interestingly a few days ago you said 4000. Why not just say 100,000? You gave it away sir when you said 'key scientists'. It is a small cadre, only 52 UN scientists signed. Peer-reviewed studies are showing the scare is ending."

http://climatedepot.com/a/4441/Climate-Depots-TV-Debate-in-Copenhagen-UK-Warming-Prof-falsely-claims-5000-leading-climate-scientists-in-UN-IPCC--Morano-Counters-You-need-to-apologize-and-retract-that-immediately

Mitos Climáticos na SIC Notícias


O Eng. Rui Moura, do Mitos Climáticos, esteve no final da noite da passada Sexta-feira, no Expresso da Meia Noite, na SIC Notícias. Fica aqui o registo de que algo começa a mudar nos meios audiovisuais nacionais, tendo estado igualmente presentes Humberto Rosa, secretário Estado do Ambiente; João Joanaz de Melo, presidente GEOTA; e Virgílio Azevedo, jornalista do Expresso.

Para quem, como eu, não pode ver em directo, nem numa das emissões em diferido, fica aqui o registo online. Foi muito interessante ver Rui Moura ao ataque, e os restantes a elogiar o cepticismo! Mas uma das melhores partes do debate ocorre quando um dos entrevistadores provoca João Joanaz de Melo, com um "O buraco de ozono de repente parece ter fechado ou evaporado". Infelizmente, o Melo, que devia ler o blog, pelo menos na etiqueta Ozono, não sabe sequer que o buraco ainda não fechou: "O buraco de ozono fechou porque se pôs em prática medidas de política ambiental quando o problema foi identificado e que teve a ver com a cessação do envio de CFCs para a atmosfera". Não percam!

domingo, 13 de Dezembro de 2009

Tubaroezinhos furiosos

Os media continuam a inundar-nos de lixo académico, daqueles que mereciam claramente um prémio Ig Nobel. Um dos melhores dos últimos dias foi-me encaminhado por um leitor, e refere que temperaturas mais quentes dos oceanos, causadas claro está pelo Aquecimento Global, tornariam os tubarões e outros peixes mais agressivos.

O estudo foi conduzido pela Universidade de Nova Gales do Sul, e chegou à conclusão que uma subida de dois ou três graus Celsius, tornariam os peixinhos até 30 vezes mais agressivos, do que normalmente são. O investigador Peter Biro fez a descoberta com peixes damsel, mas extrapolou para os tubarões, um peixinho do nosso imaginário, indicando que tal está associado ao seu metabolismo...

http://news.ninemsn.com.au/world/979699/climate-change-could-enrage-sharks

sábado, 12 de Dezembro de 2009

Por mares nunca de antes navegados

A história dos nossos antepassados tem muito de histórico, e muitos dos seus descendentes renegam tais feitos. Por estes dias, em Copenhaga, uma das consequentes desgraças mais repetidas é a do potencial subida do nível das águas do mar. O exemplo de Tuvalu já aqui foi referido.

Voltando à nossa história, já aqui nos referimos ao processo da subida que se vem verificando nos últimos milhares de anos. Aliás, as maiores taxas de subida foram observadas há alguns milénios, no Óptimo Climático do Holoceno.

Estes segredos encontram-se aparentemente bem escondidos dentro da comunidade académica. Da nossa comunidade académica portuguesa. Vejam este relatório, produzido num seminário organizado na Universidade do Porto a 19 de Setembro de 2005, intitulado "Sea Level Changes". Nele se encontram várias evidências de níveis do mar mais elevados na costa portuguesa, no Período Quente Medieval e no Óptimo Climático do Holoceno. Para além de evidências muito mais antigas na História. Que não aproveitamos, ao contrário de outros.

Ora, se assim é, como se pode invocar que é a actividade do Homem que está a levar à subida dos mares no presente? A menos que se justifique isto com o facto de que foram as fogueiras dos Homens das Cavernas, ou talvez da Inquisição, que levaram à subida dos mares no passado?

http://web.letras.up.pt/asaraujo/Trabalhos/Sea%20level%20changes.pdf

sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Chamem a polícia


Stephen Schneider não conhece a música dos Trabalhadores do Comércio, mas deve ter sido isso que lhe passou pela cabeça quando teve que enfrentar Phelim McAleer, numa sessão de promoção, do primeiro, em Copenhaga. O primeiro saiu de lá a tremer, segundo rezam as crónicas, enquanto segundo foi silenciado pelos seguranças.

Stephen Schneider, um troca-tintas que já referimos por aqui, é o líder da delegação da Universidade de Stanford, que levou 50 participantes a passear a Copenhaga! Estava a apresentar o seu novo livro "Science as a Contact Sport: Inside the Battle to Save the Earth’s Climate", ou seja a aproveitar a conferência para se auto-promover, e certamente ganhar mais dinheiro por isso...

Phelim McAleer, que também aqui já referimos, é o director do documentário "Not Evil Just Wrong". Como faz perguntas tão inconvenientes, é normalmente calado. Foi o que aconteceu com Al Gore, e muitas outras pessoas, e agora com Stephen Schneider. Tudo por causa de uma pergunta sobre o Climategate!

Vale a pena ver para se perceber a democracia em que o Mundo supostamente vive!

quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

As respostas de Miguel Ambio

Miguel Araújo, do blog ambio, conseguiu que um artigo seu fosse publicado na versão online do Expresso. Tentou rebater a argumentação de Delgado Domingos, num artigo absolutamente espectacular que havíamos aqui anteriormente referido. Todavia, para além de confirmar envergonhada e subrepticiamente muitas das afirmações de Delgado Domigos, o problema dele é que não deve ler o Ecotretas, senão teria visto que a sua argumentação é infeliz e errada:
  • Miguel refere que O que se afirma no relatório de 2007 (página 281, Capítulo "The Physical Basis") é que se estima que os furacões do atlântico poderão tornar-se "menos frequentes mas mais intensos"
    mas isto já foi demonstrado errado aqui, sendo que a realidade é que o valor do ACE (Accumulated Cyclone Energy) é o mais baixo dos últimos 30 anos!
  • Miguel refere que Ora todos sabemos que as projecções de tendências têm associadas a si uma variação inter-anual que é de carácter estocástico (melhor dizer, não se pode explicar à luz do conhecimento actual), e que escolher um ano quente para depois demonstrar uma evolução é negativa é certamente uma boa forma de produzir argumentos retóricos
    mas o que Miguel pretende ignorar é que o IPCC posiciona convenientemente os seus gráficos depois de períodos frios, como foram a década de 1970 e a Pequena Idade do Gelo. Nestas circunstâncias, a subida é garantida!
  • Miguel entende que é abusiva e carece de demonstração, a possibilidade de ter havido uma fraude que compromete a ciência climática no seu conjunto
    mas esquece-se, como aqui já referimos, que Phil Jones, o cientista no centro do escândalo, é o quarto autor mais citado, em investigação no âmbito das mudanças climáticas, no período 1999-2009. Se excluirmos os domínios da biologia e ciência marítima, é mesmo o mais citado!
  • Miguel refere que A verdade é que hoje se questiona que o Período Quente Medieval tenha sido um fenómeno global
    mas esquece-se de dizer que este é um artigo de Michael Mann, o autor do hockey-stick, repetidamente desmascarado no passado! O Miguel devia dar uma vista de olhos a www.co2science.org/data/timemap/mwpmap.html onde facilmente constata que dados publicados por 772 cientistas distintos, de 458 instituições de investigação, de 42 paises diferentes, confirmam a existência do Período Quente Medieval por todo o planeta Terra!

quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Tuvalu is rising?


This is a special post in English, in an otherwise Portuguese blog. Everyone got an idea today that something like Tuvalu existed somewhere. Looks like they created some hell of confusion at the Copenhagen party, and were the stars for some hours. Looks like they fear that the small island state is in danger of being swamped if sea levels rise.

Than I remembered I did a little exercise some months ago, regarding sea-level around the world. Sure, I had selected the Funafuti GLOSS station from Tuvalu. Above, in the first image, is a plot for the actual data points for each day, for the last 9 years, at that station. Please click to enlarge. The y-axis shows the sea-level, and higher values are to fear! The data used was obtained from the University of Hawaii, which has the most updated data available on the Internet.

Seems that Tuvalu is rising, though? Especially earlier this year! No, they've hided the decline, as you see in the second image, enlarged from 1993 till October, this year! But still, does someone see it rising? Why don't they tell the truth?

Edited: A reader has sent me an email stating that these are not the values anymore. He is right! The data that I got in mid-July has been corrected! Hided the decline! I'll be updating this!
Edited2: The text was edited to cope for the second image

Mais tretas do Gore

Cada vez que o profeta Al Gore abre a boca, é bem provável sair asneira. Depois de ter dito há dias, na televisão, que a temperatura a 2 Km de profundidade era de vários milhões de graus, resolveu evidenciar-se agora nos meios escitos. Nada de admirar, para quem foi uma nódoa como estudante, apesar de um QI elevado.

Numa entrevista à Slate, são várias as falsidades/aldrabices:
  • Al Gore desconhece que email mais recente do Climategate é de 12 de Novembro
    I haven't read all the e-mails, but the most recent one is more than 10 years old. (...)
    So an e-mail exchange more than 10 years ago
  • Ignorando que o gelo do Árctico está a avançar há dois anos
    The entire North Polar ice cap is disappearing before our very eyes.
  • Digo, não digo!
    Question: What did you tell the president?
    Al Gore: We talked about Copenhagen and the Senate legislation and we talked about the options available to the executive branch. The green stimulus bill made a big difference. The EPA action is alongside another EPA regulation which requires all large emitters of CO2 to account for their emissions and report them. The last time that was used as a tool, there was a scramble by companies to get off the list when it was published. He's also brought about change in fuel efficiency.
    Question: Did you give the president any advice on accepting the Nobel award?
    Al Gore: I want to keep my conversation with him private.
É claro que ele pula de sítio e sítio. Depois foi contar as suas mentirinhas para a CNN.

Mas ele começa a ter a cabeça a prémio. Vejam o que lhe aconteceu há uns dias. E agora, dois membros da Academia que atribui os Óscares, pretendem tirar-lhe o Óscar para melhor documentário, que ganhou em 2007. Tal prémio foi considerado por muitos como o trampolim para o prémio Nobel, que mais cedo ou mais tarde, há-de ser reclamado!

terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Perestroika Climática

O dia de hoje ficará como um dia marcante no estudo climático. Lá fora, o Met Office disponibilizou um subconjunto dos dados das temperaturas globais que constituem o HadCRUT3. Foram disponibilizados dados de mais de 1500 estações terrestres, das quais existem pelo menos sete relativas a Portugal (Horta, Santa Maria A, Funchal, Porto Santo A, Lisboa, Faro/Aeroporto, Bragança). Algo me diz que a maioria delas serão relativas a dados recolhidos em aeroportos, que têm problemas bastante conhecidos. E as FAQ publicadas na mesma página, só complicam a compreensão desta medida:
  • Are the data that you are providing the “value-added” or the “underlying” data?
    The data that we are providing is the database used to produce the global temperature series. Some of these data are the original underlying observations and some are observations adjusted to account for non climatic influences, for example changes in observations methods.
  • Who is ultimately responsible for the land data record?
    The University of East Anglia’s Climatic Research Unit has the responsibility for the land climate data portion of HadCRUT.
  • Why is this responsibility with the UEA/CRU and not the Met Office Hadley Centre?
    During the 1980s the UEA/CRU was funded, primarily by the United States ‘Department of Energy’, to collate a global land temperature record. Since then they have undertaken several major updates to the record increasing station density and time series completeness. This is why the UEA/CRU owns the primary IPR (Intellectual Property Rights) for the land climate records.

A divulgação destes dados vai trazer conclusões certamente interessantes, como a que foi abordada relativamente a dados de uma estação específica, neste caso de Darwin, na Austrália. A leitura do artigo que esmiuça a coisa não é recomendável a alarmistas, tal é a quantidade de "pancadas" que é preciso dar, para levar dados de uma estação que diz que as temperaturas dos últimos 130 anos tiveram uma tendência decrescente, a inverter essa tendência real!

Mas cá pelo burgo, o Instituto de Meteorologia fez chegar aos Media, a notícia de que as temperaturas em Portugal aumentaram 1.2 graus desde 1930. Como tinha dúvidas se a Perstroika já tinha chegado a Portugal, coloquei as seguintes questões num fórum pelo qual, até hoje, tive alguma consideração:
Alguém sabe que estudo foi feito sobre esta matéria? Os dados são públicos? O estudo foi peer-reviewed?

A resposta de um dos administradores do fórum não se fez esperar:
Há certos trolls que cada dia que passa, não obstante dedicarem imensa e dedicada escrita ao assunto clima, mas cada dia que passa mais me convenço que certas pessoas nunca tenham sequer olhado para uma normal, se calhar nem sabem o que significa, se calhar nem sabem o que é uma média ou uma anomalia. É este o ponto a que o circo chegou.

Não há dúvidas que muito há a fazer pela ciência! Pessoas que não conhecem ou não querem conhecer sequer as bases do método científico, aventuram-se pela crítica fácil, ataques ad hominem, não concretizados ou assumidos, com tentativas vagas de justificação de malcriadice.

Mas isto é apenas o princípio da Perestroika!

Apenas 34.29% saúdam Copenhaga


A Cimeira de Copenhaga tem um site onde é suposto serem enviadas saudações para o COP15: http://en.cop15.dk/climate+greetings

A análise da página de resultados revelou às 13:50 de hoje que 7736 (pode também ser 7738, mas para o efeito não é grande a diferença) haviam enviado uma saudação para a Cimeira, conforme pode ser observado na imagem. A análise das mensagens efectivamente aprovadas, que depois podem ser visualizadas, pode ser observada integralmente no link http://en.cop15.dk/greetings/view/list?method=get&count=20000. Contando as respostas aqui, verificavam-se às 13:50 apenas 2653 mensagens, correspondentes a 34.29% do total!

Ora aqui está outra forma de encobrir o sentimento das pessoas. Mas, felizmente, é possível observar a verdade dos números...

segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Como aquecer uma cidade?

Um leitor atento mandou-me um artigo do jornal "as beiras", que é uma delícia em termos da interpretação do efeito da Ilha de Calor Urbano. Fernando Ruas, presidente da Câmara de Viseu, parece andar descontente com o facto de que as temperaturas de Viseu aparentemente são baixas. Em vez de promover o turismo do frio(e ele até tem lá o Palácio do Gelo), está a procurar aquecer a cidade...

O Instituto de Meteorologia mede as temperaturas no aeródromo Gonçalves Lobato, fora da cidade, onde pasme-se as temperaturas são 3 a 4 graus inferiores. Parte dessa diferença é atribuível à altitude, mas os 250m de diferença de altitude pouco mais justificam que um grau celsius. Mas isso não demove Fernando Ruas, que já convenceu o Instituto de Meteorologia a "aquecer" Viseu. E parece que foi mais rápido do que ele queria, conforme se pode ver pelas média das temperaturas mínimas de Outubro!

Assim se faz o Aquecimento Global, aos bocadinhos!

www.asbeiras.pt/?area=viseu&numero=77732&ed=12112009

Marte Ataca! no Diário de Notícias

Há muito que deixei de ler o Diário de Notícias, por razões que são óbvias. Mas dois leitores atentos chamaram-me a atenção para dois artigos, que não posso deixar de mencionar aqui.

O primeiro artigo é uma amálgama mal escrita, ao jeito do Diário de Notícias. Vejam se conseguem entender o artigo, extraído do primeiro link abaixo:

A intrusão de piratas informáticos nos servidores da unidade de investigação sobre o clima da Universidade de East Anglia, na Grã-Bretanha, em que manipularam mensagens de cientistas sobre dados relevantes em relação às mudanças climáticas está a ser usada pelos críticos de Copenhaga para pôr em causa os objectivos da cimeira. Os extractos das mensagens, ainda que manipulados, mostram "que os fundamentos científicos do que a ONU leva a Copenhaga são falsos", dizia ontem Ben Lieberman, da Fundação Heritage, republicana. Em causa está a questão das temperaturas que, contrariando a tendência dos últimos 150 anos, estariam agora a diminuir. O facto de a Universidade haver, logo a seguir à divulgação do Climagate, anunciado terem sido destruídos os dados sobre evolução climatérica dos anos 80 veio adensar as suspeitas. A responsável pelas questões do clima na Administração Obama, Carol Browner, apesar das pressões que o Presidente está a sofrer por parte dos grupos de pressão das petrolíferas e do nuclear para não assinar qualquer acordo na capital dinamarquesa, garantiu que tudo vai decorrer como previsto.

Já o segundo artigo está melhor escrito, muito bem escrito aliás, mas é mais um dos artigos de opinião, a única forma do Climategate chegar à grande maioria dos media portugueses. Junto um extracto, do segundo link abaixo, com alguns realces meus:

Se calhar, para muitos a história é mesmo novidade. Embora, no mínimo, os e-mails insinuem a forte possibilidade de a lengalenga em volta do clima constituir uma desmesurada fraude, a verdade é que os "media" não lhes têm dedicado um milésimo da atenção merecida, por exemplo, pelo "documentário" de Al Gore, um projecto com o rigor científico de Marte Ataca!. Os media nacionais, então, não dedicam aos e-mails atenção nenhuma, enquanto Marte Ataca!, perdão, Uma Verdade Inconveniente continua em exibição nas escolas a título de evangelho.
Claro que a indiferença com que a imprensa procura enterrar o escândalo é compreensível: deve ser embaraçoso admitir um logro que se divulga há anos. Aliás, se formos justos compreendemos a indiferença de todos, incluindo da comunidade científica "oficial", que arrisca perder os abundantes financiamentos, e da classe política, que apanhada algures no meio dos negócios e da histeria ergueu o "aquecimento global" a centro da sua retórica. A partir de determinada aceleração, o avião não pode interromper a descolagem. Principalmente se o avião levanta rumo à Dinamarca, onde decorrerá a Cimeira de Copenhaga.
(...)
Assim, durante os próximos dias, sumidades e estadistas vários arriscam discutir de cara séria uma calamidade imaginária, mais ou menos como se o planeta se mobilizasse para inventariar os estragos dos marcianos, enfrentar a ameaça dos marcianos e impor medidas ruinosas a pretexto dos marcianos. Até prova em contrário, os marcianos não existem. Além de perigosa, a Cimeira de Copenhaga será hilariante.


http://dn.sapo.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1438317&especial=Cimeira%20de%20Copenhaga&seccao=MUNDO
http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1440289&seccao=Alberto%20Gon%E7alves&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco

Intimidação jornalística

O que fazem os alarmistas radicais com os jornalistas, que não alinham pelo mesmo diapasão? Ameaçam-nos, como já vimos em vários emails do Climategate! E tal como no caso Climategate, veio a lume mais uma dessas manifestações tenebrosas, denunciada por alguém também copiado no email abaixo referenciado. O email foi enviado de Michael Schlesinger para Andy Revkin, repórter do New York Times, com uma das colunas mais alarmistas à face do planeta.

O email surge depois de Revkin ter referenciado muito ao de leve a já muita conhecida história das prostitutas de Copenhaga. Segue-se a outro email, ameaçando Revkin por ter dado um pequeno destaque a Roger A. Pielke. São emails como este que confirmam a veracidade da natureza do Climategate, e que explicam porque não andam os media a referir-se ao Climategate! Vejam o email abaixo (realces da minha responsabilidade) e tirem as vossas conclusões!

Andy:
Copenhagen prostitutes?
Climate prostitutes?
Shame on you for this gutter reportage.
This is the second time this week I have written you thereon, the first about giving space in your blog to the Pielkes.
The vibe that I am getting from here, there and everywhere is that your reportage is very worrisome to most climate scientists.
Of course, your blog is your blog.
But, I sense that you are about to experience the 'Big Cutoff' from those of us who believe we can no longer trust you, me included.
Copenhagen prostitutes?
Unbelievable and unacceptable.
What are you doing and why?

Michael

http://nlt.ashbrook.org/2009/12/climate-scientist-to-revkin-we-can-lo-longer-trust-you-to-carry-water-for-us.php

domingo, 6 de Dezembro de 2009

Um cartoon vale por mil palavras...

www.guardian.co.uk/environment/cartoon/2009/dec/05/climate-change-sceptics-gordon-brown

Boas práticas de programação


A BBC, por intermédio de uma das suas mais fanáticas jornalistas, Susan Watts, foi procurar ajuda num dos programadores informáticos mais mediáticos do Reino Unido. O que ela descobriu nas palavras de John Graham-Cumming é um código digno de caloiros, como já aqui referenciei anteriormente. Vejam especialmente a partir de 2:05, no vídeo acima.

O problema é que John Graham-Cumming, que não tem qualquer posição na questão do Aquecimento Global, está a descobrir problemas atrás de problemas, em código que ele não conhecia... Promete ser um blog a seguir nesta questão

www.jgc.org/blog/2009/12/whoops-theres-third-bug-in-that-code.html

sábado, 5 de Dezembro de 2009

Phil Jones é quarto autor mais citado

Para quem minimiza o impacto que este assunto do Climategate tem, nada como ver as estatísticas de citações de artigos científicos. Phil Jones, o cientista no centro do escândalo, é o quarto autor mais citado, em investigação no âmbito das mudanças climáticas, no período 1999-2009. Se excluirmos os domínios da biologia e ciência marítima, é mesmo o mais citado! A Universidade de East Anglia, no epicentro do Climategate, é a única a nível mundial a meter outro investigador nos dez primeiros. Veja-se a tabela abaixo, reproduzida a partir de http://sciencewatch.com/ana/fea/09novdecFea/#Table_3

Highly Cited Authors in Climate Change Research,1999-2009
(Ranked by total citations)
Rank

Name

Institution

Department/
Concentration

Papers

Citations

1F. Stuart ChapinUniversity of AlaskaArctic Biology573,365
2Camille ParmesanUniv. Texas, AustinIntegrative Biology72,794
3Ove Hoegh-GuldbergUniversity of QueenslandMarine Science302,612
4Phil JonesUniversity of East AngliaClimatic Research392,480
5A. Townsend PetersonUniversity of KansasBiodiversity/Ecology452,341
6Peter M. CoxUniversity of ExeterClimate System Dynamics312,176
7I. Colin PrenticeUniversity of BristolPlant Ecology362,172
8Terry P. HughesJames Cook UniversityCoral Reef Ecology102,144
9Antoine GuisanUniversity of LausanneEcology/Evolution262,040
10Mike HulmeUniversity of East AngliaClimate Change322,024

SOURCE: Thomson Reuters Web of Science®

Calinadas de professor em directo na BBC


A integridade dos académicos da Universidade de East Anglia, epicentro do Climategate, ficou evidente no programa Newsnight, da BBC, de ontem. De um lado, o professor Andrew Watson, da Universidade de East Anglia, e do outro lado, Marc Morano, do site www.climatedepot.com. Vale a pena vê-lo na sua totalidade, mas a qualidade do cientista Watson fica explícita nos seguintes momentos, do segundo vídeo:
  • 00:58 Will you shut up just a second?
  • 02:35 What an asshole!
  • 04:46 Will you shut up just a second?
  • 06:23 What an asshole!
Como veêm, é preciso dominar o calão do inglês para entender estes académicos...

Actualização: A mensagem foi editada, para corresponder ao novo vídeo, dado que os dois originais foram retirados pelo Youtube...

Open letter to Copenhagen climate delegates

In a portuguese blog, this is an open letter, in English, to Copenhagen climate delegates. This will be sent to the contacts I know will be in Copenhagen. Please send this letter, or your own, to the delegates you know. Knowing that the media is not covering Climategate, it is important that the delegates know what is going on!

Dear leaders,

I hope the Copenhagen summit will hear what the Climategate scandal is telling us all: that man-made global warming is a fraud.

As a Portuguese, we have good historical evidence that our country has been warmer in the past. We know that the Medieval Warm Period was real, and dealt then with the consequences. It was then that Portugal and Spain discovered a whole lot of the World, unknown at the time. We also know the Little Ice Age was cooler, and that it was the worst in Portuguese History. This is what our past tells us clearly: that Climate Change has been happening all the time!

What we have discovered in the last two weeks is that the top level scientists involved in Global Warming have created, manipulated and deleted the climate data for the last decades. What we also know is that CO2 is the basis of life on Earth, be it plants or animals. And what we know is that the warmth that Earth gets to experience, and that also supports life on this planet, we do get it from the Sun.

I hope you, and all the Copenhagen delegates, will not be associated with the biggest scientific hoax ever. I expect that you remember what history tells us, and that we don't go down tomorrow as the most ridiculous humans in Earth's history.

Regards,
Ecotretas
ecotretas@gmail.com

Na pegada do sexo de Copenhaga

A pegada de carbono da cimeira de Copenhaga, que está prestes a começar, promete ser uma coisa louca. Pessoas a voar de todo o mundo, milhares, com vários dias de permanência da cidade, prometem libertar muitas toneladas de CO2. As Nações Unidas estimam que a conferência de 12 dias provoque a libertação de 40854 toneladas equivalentes de dióxido de carbono. Nisto estão incluídas as viagens, as emissões locais, e as infra-estruturas necessárias para a realização da conferência.

O governo dinamarquês definiu um conjunto de medidas para minimizar esta enorme pegada. No local da conferência foram implementadas medidas de poupança de energia. Os donos de hotéis foram incentivados a disponibilizar quartos ambientalmente certificados. Obviamente promove-se a utilização dos trasportes públicos, incentivando-se a água da torneira em detrimento de água engarrafada. Não haverá nem prendas nem sacos na conferência, em nome da sustentabilidade...

Mas a tampa está a saltar nalguns meios dinamarqueses. Agora foram as prostitutas, que já haviam causado problemas anteriormente, a reclamar da decisão do presidente da Câmara de Copenhaga, Ritt Bjerregaard, que enviou postais aos hotéis para que não promovessem o recurso aos serviços destas profissionais, com uma mensagem simples dirigida aos conferencistas: "Seja sustentável: não compre sexo". As prostitutas contra-atacaram com uma proposta ao mesmo nível: os conferencistas não pagarão o dito sexo se um conferencista apresentar o seu cartão de identidade CO15, e um dos postais camarários...

http://unfccc.int/press/fact_sheets/items/5055.php
www.foxnews.com/story/0,2933,579071,00.html
www.spiegel.de/international/zeitgeist/0,1518,665182,00.html
http://politiken.dk/newsinenglish/article851637.ece

quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Vou? Não Vou? Não vou!

Via Wattsupwiththat.com, saiu a notícia de que Al Gore terá cancelado um evento em que iria participar em Copenhaga. O cobardolas, ciente do impacto do Climategate, deixa 3000 fiéis pendurados, os quais pagaram quase 6000 coroas dinamarquesas (cerca de 800 euros) cada um para poder ouvir o seu profeta!

O fim está próximo!

http://translate.google.com/translate?u=http%3A%2F%2Fwww.berlingske.dk%2Fklima%2Fal-gore-aflyser-foredrag-under-cop15&sl=da&tl=pt&hl=pt&ie=UTF-8
www.washingtontimes.com/news/2009/dec/01/inside-the-beltway-41029681/

Buraco de Ozono embrulha Aquecimento Global

Já sabemos como são os cientistas: uns dizem umas coisas, outros dizem o contrário; outros ainda, embrulham, baralham, e voltam a dar. A sequência de posts no blog sobre Ozono demonstra bem como andam baralhados os cientistas. Primeiro, eram os CFCs, depois veio o protocolo de Montreal, depois o buraco diminuiu, depois fechou segundo a NASA, depois veio o maior buraco de sempre, e agora...

Bem, agora, saiu um estudo que diz basicamente que o buraco da camada de ozono protege a Antárctida do Aquecimento Global! Será que a Humanidade se enganou em Montreal, ou foi em Kyoto? Leiam o documento original no segundo link abaixo e embrulhem!

www.estadao.com.br/noticias/vidae,buraco-da-camada-de-ozonio-protege-a-antartida-diz-relatorio,475144,0.htm
www.antarctica.ac.uk/met/SCAR_ssg_ps/ACCE_25_Nov_2009.pdf

quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Poder e interesses

No outro dia enviei um email para os responsáveis editoriais do Diário Económico, António Costa, Bruno Proença e Catarina Carvalho. Questionava como era possível que o ClimateGate fosse referenciado em artigo de opinião, e não pelos jornalistas? Tanto mais que um jornal concorrente, Jornal de Negócios, foi o primeiro a noticiar o escândalo em Portugal. Como já estão a imaginar, não se dignaram responder-me. Mas o Fernando, esse continua a dar-lhe:

Quando Al Gore lançou o seu filme de propaganda ambiental, "Uma Verdade Inconveniente", acusou os que não aceitavam a tese da causa humana como explicação para as alterações climáticas de recusarem a "verdade" em nome de "interesses" e citou Upton Sinclair, um santo patrono do progressismo, denunciador da corrupção e conluio: "é difícil fazer com que alguém compreenda algo quando o seu salário depende de continuar sem compreender".
(...)
Se os media quiserem recuperar o seu papel tradicional, precisam de começar por levantar o véu de hipocrisia com que a sua própria narrativa encobriu o poder.


O resto está em http://economico.sapo.pt/noticias/poder-e-interesses_75797.html

Por onde começar?

E eu a pensar que tinha problemas em acompanhar o ritmo do comboio do Climategate. Mas não estou sozinho! James Delingpole, do the Daily Telegraph, e um dos que mais cedo percebeu a dinâmica do comboio, também está com o mesmo problema... Em vez de relatar uma notícia, resumiu algumas das mais importantes das últimas 24 horas. Para além das que já foram relatadas aqui no blog, deixo algumas pistas para o que está muito quente no reino do Climategate:

Afundanço nas antípodas

Os australianos da oposição ao Governo engavetaram a proposta do Governo de impôr uma taxa sobre praticamente tudo, sob o nome pomposo de ETS (Emissions Trading Scheme). Tal era praticamente impossível de prever há uma semana, mas o escândalo do Climategate teve claramente um impacto significativo, e levou mesmo à demissão do líder da oposição, que havia efectuado uma negociata com Kevin Rudd, o primeiro ministro. Malcolm Turnbull foi substituído por Tony Abbott, e o seu estilo promete levá-lo rapidamente a primeiro-ministro!

A votação no Senado, 41 a 33, a favor da não aprovação da ETS, é um marco histórico em termos mundiais, dado que a Austrália era um dos países que mais forçava os esquemas cap&trade. Curiosamente, os dois principais partidos tinham o mesmo número de senadores, mas com os Verdes(!) e os Independentes a votar contra, a proposta não passou! Em vez de ETS, os Australianos deverão ter agora eleições antecipadas!

www.abc.net.au/news/stories/2009/12/02/2759595.htm?section=business
www.heraldsun.com.au/opinion/war-on-ets/story-e6frfhqf-1225805925261
www.theaustralian.com.au/news/senate-rejects-labors-ets-scheme/story-e6frg6xf-1225806094041